Obama rebate críticas e explica motivo de escolher comemoração simples no aniversário de 60 anos

O ex-presidente dos Estados Unidos é pai de Malia Ann e Natasha com a ex- primeira dama, Michele Obama

Resumo da Notícia

  • Barack Obama diz que vai comemorar o aniversário de 60 anos entre os amigos e a família
  • O ex-presidente dos Estados Unidos recebeu críticas por querer reunir "centenas de pessoas" em  propriedade da família na ilha exclusiva de Martha's Vineyard, em Massachusetts.
  • O atual presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que não vai na festa.

Barak Obama estava querendo fazer um aniversário de 60 anos grande e reunir “centenas de pessoas” na propriedade da família na ilha exclusiva de Martha’s Vineyard, em Massachusetts. O ex-presidente dos Estados Unidos, nascido em 4 de agosto, pai de Malia Ann e Natasha com a esposa Michele Obama,  foi alvo de críticas pela imprensa americana por causa da ideia ser contra a situação atual de pandemia da covid-19. Ele decidiu cancelar o evento para comemorar de modo intimo com a família e amigos.

-Publicidade-
O ex-presidente dos Estados Unidos vai comemorar os 60 anos com a família e amigos. (Foto: GettyImage)

“Este evento ao ar livre foi planejado meses atrás de acordo com todas as diretrizes de saúde pública e cuidados com a Covid-19 que estavam em vigor. Devido à nova disseminação da variante delta na semana passada, o presidente e a Sra. Obama decidiram reduzir significativamente o evento para incluir apenas familiares e amigos próximos. O presidente Obama agradece aos outros convidados que estão enviando mensagens de aniversário de longe e espera que possa vê-los em breve”, em comunicado oficial publicado pela porta-voz da família, Hannah Hankins.

A transmissão da variante delta tem aumentado as transmissões da covid-19 em todo o mundo. Apesar do lugar da festa, em Martha’s Vineyard, o nível da passagem da doença está moderado, segundo o Centro para a Prevenção e Controle de Doenças (CDC).

O atual presidente americano, Joe Biden, se pronunciou pelo porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, que não vai participar do evento, disse nesta terça feira, dia 3 de agosto. “O ex-presidente apoia a vacinação e certamente respeita os conselhos dos especialistas em saúde pública e os aplica”, afirmou ele.