Família

Obstetra de Thaeme conta detalhes do parto de Liz e desmente: “Não durou 39 horas como disseram”

A menina nasceu no último sábado, dia 20 de abril

Izabel Gimenez

Izabel Gimenez ,filha de Laura e Décio

(Foto: Reprodução/Instagram)

 A cantora sertaneja Thaeme deu à luz sua primeira filha no sábado (20), na Maternidade São Luiz, em São Paulo. Liz é fruto do relacionamento com o empresário Fábio Elias e nasceu às 17h37, através de uma cesárea humanizada, pesando 2,850 kg. A bolsa da cantora estourou às 3h da manhã e Thaeme tentou até onde foi possível fazer o parto normal, seu desejo inicial.

Para dar as boas-vindas à menina, a cantora postou uma foto linda em seu Instagram e se declarou para a filha: “Seja bem vinda a nossa vida, amor! Liz… Meu Deus é abundância… Meu Deus é juramento! Que Papai do céu te abençoe e proteja sempre! Te amamos mais que tudo!”, escreveu a cantora na legenda da foto.

Conversamos com o nosso colunista, Dr. Rodrigo Rosa, pai de Giovanna, médico obstetra responsável pelo parto da Thaeme, para entender como foi todo o processo de gestação e saber os detalhes do nascimento de Liz:

Como foi acompanhar o processo da gravidez da Thaeme?

A Thaeme já teve um aborto anterior. Ela não era minha paciente na época, mas veio logo depois disso. Fizemos todos os exames e descobrimos que o diagnóstico era de trombofolia. Eu disse que ela poderia engravidar novamente e dois meses depois, já estava esperando a Liz. Thaeme queria muito o parto normal e deixar a filha escolher quando fosse nascer. Na 39° semana e 1 dia a bolsa rompeu, mas ela não entrou em trabalho de parto logo em seguida, isso só aconteceu 24 horas depois. Tentamos por horas, a Thaeme teve uma deslocação de 7 cm, mas precisava de 10 cm. Como ela já estava muito cansada, optou por fazer uma cesárea.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Foram quase 30 horas aguardando entrar em trabalho de parto após romper a bolsa. Foram 14h em trabalho de parto. No intervalo das contrações, risadas. Nas contrações, alívio da dor. Tudo dentro do desejo deles. Ela é de uma força e garra que impressiona. Ele, companheiro e incentivador de todas suas decisões. Tentamos ter o parto normal tão desejado. Fizemos todas as estratégias. Mas a dilatação não progrediu mais (parou com 7 cm). Fomos para a cesárea. E foi tão lindo, tão intensa essa troca de olhar e esse contato pele a pele imediato que sabia que nosso objetivo foi cumprido. Só temos a agradecer por presenciar tamanha emoção e vivenciar com vocês esse momento único. #partohumanizado #naoésobreavia #ésobrerespeitoeprotagonismo 📷: @estudio_thalitacastanha

Uma publicação compartilhada por Rodrigo da Rosa Filho (@dr.rodrigorosa) em


O trabalho de parto realmente durou 39 horas? 

Não! O marido dela publicou uma foto dizendo que todo o processo durou 39 horas e os veículos não entenderam o que ele quis dizer. O que aconteceu foi que a bolsa estourou e só depois de 24 horas ela entrou em trabalho de parto, daí foram mais 14 horas tentando ter a Liz, sendo 10 horas de fase ativa, isto é, contrações mais rítmicas e o colo já tinha passado de 4cm.

Liz e Thaeme receberam alta (Foto: Reprodução/Instagram @thaeme)

A Thaeme já tinha perdido um filho e foi uma fase muito difícil para ela. Como foi lidar com todas as expectativas e ter essa responsabilidade do bebê arco-íris?

Não é fácil, porque quando temos esse histórico, qualquer mínimo sintoma a paciente fica mais preocupada. É normal que ela faça mais ultrassons e exames do que as outras. Ela só ganha confiança conforme passam as fases da gestação e cabe ao médico entender e deixar a paciente tranquila para que ela tenha segurança e que supere os medos e traumas. A Thaeme estava muito ansiosa, mas ela quis aguardar o parto normal. Então mesmo nessas situações, ela tinha confiança. A ansiedade faz parte, é normal, ainda mais para quem teve uma perda anterior.

Como funciona a cesárea humanizada?

A humanização do nascimento é basicamente o respeito das decisões do paciente, não importa as vias de parto. Na cesárea da Thaeme, respeitamos o que ela queria para o nascimento da filha. Por exemplo, um ambiente mais calmo, música agradável que foi escolhida pelo casal. Abaixamos o campo cirúrgico para que ela pudesse ver a Liz nascer e, logo na sequência, a menina foi para o colo da mãe e toda a avaliação foi feita lá mesmo. A amamentação também acontece na primeira hora de vida e assim por diante. O importante é estimular o vínculo da mãe com o bebê e trazer essa criança da forma mais acolhedora possível, respeitando o desejo da mãe.

Liz tem dias e já está indo para casa com os pais (Foto: Reprodução/Instagram @thaeme)

Existe algum tempo máximo para ficar no trabalho de parto? 

O tempo do trabalho de parto varia de 8 a 16 horas e depende muito de cada caso. Não existe um horário limite, quando a gente vê que não está indo, mudamos a estratégia. Existem também mudanças de protocolos para ver se muda esse padrão e a mãe pode decidir ir para a cesárea se ela se sentir cansada.

Existe alguma diferença na assistência que você dá para as mães famosas e para as pacientes que vão ao seu consultório normalmente?

Claro que não. Acredito que o segredo é esquecer que ela é famosa ou qualquer outra das pacientes conhecidas. Eu atendo como se fosse qualquer outra mãe. É uma relação médico e paciente e não tem diferença, até porque, se eu ficar pensando que ela é famosa, posso perder a conduta médica.

Leia também:

Thaeme descobre problema causado pela gestação: “Estava morrendo de medo”

Thaeme compartilha fotos de ensaio fotográfico da gravidez e emociona seguidores

Thaeme mostra detalhes do seu ensaio de gravidez em vídeo