Ocupação de leitos de UTI para a Covid-19 ultrapassa 90% em 12 estados e Distrito Federal

A apuração compilou os números de internações pelo novo coronavírus atualizados na madrugada desta quarta-feira, 10 de março

Resumo da Notícia

  • A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI)  para coronavírus ultrapassou 90%
  • No total, 12 estados e o Distrito Federal registram maior taxa do sistema de internação
  • 21 estados, além do Distrito Federal, ultrapassam a taxa de 80% de ocupação dos leitos de enfermaria e UTI

A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI)  para pessoas infectadas com o coronavírus, ultrapassou 90% em quase metade dos estados brasileiros, nesta quarta-feira, 10 de março. No total, 12 estados e o Distrito Federal registram maior taxa do sistema de internação.

-Publicidade-
Ocupação de leitos de UTI ultrapassa 90% em 12 estados e no DF (Foto: Getty Images)

21 estados, além do Distrito Federal, ultrapassam a taxa de 80% de ocupação dos leitos de enfermaria e UTI, de acordo com levantamento realizado pela CNN junto às secretarias de Saúde estaduais. Os estados e municípios realizam o levantamento de dados a partir de critérios diferentes, separando informações de rede pública e privada, ocupação de UTI adulta, pediátrica, de pessoas infectadas pelo coronavírus.

A partir dessa apuração – que compilou os números de internações mais atualizados até as 3h da madrugada – a taxa total reúne todas os dados. Veja abaixo o total de taxas de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI):

Região Norte do país: Acre e Tocantins estão em colapso e são acompanhados por uma crescente busca por leitos nos estados do Amapá e Amazonas. Já Rondônia vive a pior situação do país com 100% dos leitos de UTI adulto do sistema público ocupados, o  que significa que se um paciente precisar ser internado nesta quarta-feira (10), não há vaga disponível.

  • Rondônia (100%)
  • Acre (93,4%)
  • Tocantins (90%)
  • Amapá (85,5%)
  • Amazonas (87,4%)

Região Centro-Oeste: tem o pior índice de ocupação entre os estados em colapso. Mato Grosso e Distrito Federal estão próximos do esgotamento dos leitos de UTI Covid e UTI disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS) regional.

  •  Mato Grosso do Sul (99%)
  • Goiás (97,6%),
  • Mato Grosso (96,1%) e
  • Distrito Federal (93,5%)

Região Sul: está logo atrás da Centro-Oeste no colapso do sistema de internação. Os gaúchos, no entanto, conseguiram reverter parte da crise instalada no estado – que ocorreu no último sábado (6) – com 102,4% de ocupação na rede pública e 119,2% ao considerar o sistema de saúde privado.

  • Paraná (95%),
  • Santa Catarina (96,1%)
  • Rio Grande do Sul (96,1%)

Região do Nordeste: Pernambuco ultrapassa a faixa dos 90% de ocupação dos leitos de UTI — definidora de colapso na saúde pública. Já o Ceará e Rio Grande do Norte, estão com crise ainda mais aguda por contabilizarem os dados com a somatória da ocupação nas redes privada, pública e contratualizada.

  • Pernambuco (95%)
  • Ceará (90,1%)
  • Rio Grande do Norte (91%)

As demais regiões de outros cinco estados com taxas de ocupação que ultrapassam 80% são:

  • Bahia (87%)
  • Maranhão (85, 3%)
  • Paraíba (81%)
  • Sergipe (82,4%)
  • Piauí (82,7)
  • São Paulo (82%)

Já outros estados estão com a ocupação em leitos de UTI abaixo de 80%. São eles:

  • Rio de Janeiro (69,3%)
  • Minas Gerais  (78,1 %)
  • Espírito Santo  (79,8%)
  • Alagoas (75%)
  • Pará (76,5%)