Óleos essenciais: saiba os benefícios e cuidados necessários para aproveitar a prática em família

Cuidar da saúde física e mental é fundamental com ou sem pandemia. Essa técnica tem chamado atenção nos últimos tempos pelos resultados obtidos. Tire todas as suas dúvidas sobre o assunto

Resumo da Notícia

  • O uso de óleos essenciais vem ganhando cada vez mais adeptos
  • A técnica traz inúmeros benefícios para toda a família
  • Porém, para curtir os benefícios, é necessário se atentar a alguns cuidados fundamentais

Alegria, raiva, tristeza, amor, decepção, afeto… Como você se descreveria neste momento? São muitos os sentimentos que nos invadem com a carga do dia a dia. Para equilibrar todas essas emoções e até promover novas, várias técnicas são utilizadas: praticar atividades físicas, meditar, ter uma boa alimentação, e assim por diante. Nos últimos tempos, com o boom de vida natural e orgânica, o uso de óleos essenciais tem recebido cada vez mais destaque.

-Publicidade-
Saiba os cuidados necessários e benefícios dos óleos essenciais para toda a família
Saiba os cuidados necessários e benefícios dos óleos essenciais para toda a família (Foto: reprodução/Parents/Claire Benoist)

Cientificamente comprovados, tratam-se de compostos aromáticos voláteis produzidos por plantas com o objetivo de proporcionar o bem-estar de forma integral, tanto em nível físico, quanto mental, emocional e espiritual. Por serem extremamente potentes, são considerados a “alma” da planta.

Jackie Yue, alquimista oral e CEO da AlkhemyLab, mãe de Vidda e Clara, esclarece: “O óleo essencial é a parte mais poderosa da natureza. São substâncias extremamente concentradas, que demandam uma grande quantidade de várias partes da planta, como folha, ores, caules, raízes, sementes, cascas para serem extraídas. Para ter uma ideia, para 1 litro de óleo essencial de rosas, por exemplo, é preciso 4 toneladas de pétalas de rosa”.

O nome aromaterapia não é dado por acaso, ao inalarmos o óleo essencial, as moléculas vão da cavidade nasal até os neurônios e assim seguem o percurso até atingirem o efeito desejado. Katarina Wagner, Engenheira Química, responsável pelo Healing Hands no Brasil, projeto humanitário da doTERRA, líder mundial em óleos essenciais, mãe de Beatriz e Daniela, explica: “Após passar pela cavidade nasal e chegar ao bulbo olfativo, as partículas são levadas pelas terminações nervosas a uma parte do cérebro chamada de sistema límbico, que é a região das nossas memórias e lembranças. Neste lugar, o aroma do óleo funciona como um gatilho de nossas memórias provocando reações químicas que vão proporcionar sensação de alegria, bem-estar ou qualquer outro sentimento dependendo da memória despertada”.

Direto da natureza

Há diferentes tipos de óleos essenciais, com diferentes densidades, aromas e benefícios. De uma maneira geral, Jackie conta que todos possuem um poder muito grande para combater microrganismos. Mas se você deseja algo mais específico, ela dá a dica: “De acordo com a alquimia, existem quatro forças na natureza relacionadas aos elementos. Então o elemento fogo são de ativos estimulantes, excitantes; terra são ativos vitamínicos, que nutrem e dão força e vigor; os ativos balsâmicos são relacionados ao elemento água, que é o mais completo que existe, melhora o metabolismo de forma geral, uma vez que tem o poder de estimular as células do corpo para que ele se equilibre, reorganize e renove; e os calmantes que são relacionados ao elemento
ar que acalmam, tranquilizam e relaxam”.

Assim como existem variedades de óleos essenciais, também existem diversas formas de utilizá-lo. As especialistas destacam a aromática, por meio de um difusor; e a tópica, diretamente na pele. A principal diferença entre as duas é que a segunda possui uma ação mais prolongada. Nesse sentido, Jackie alerta: “É importante frisar a diferença de óleos essenciais puros naturais e as essências, por exemplo, aromáticas. Geralmente quando não está escrito óleo essencial puro, desconfie, porque aí é uma fragrância sintética e não tem função terapêutica, só aromatizante”.

Para o uso seguro dos óleos, é fundamental considerar a composição química, método de uso, tempo de uso e quantidade a ser utilizada. E, claro, sempre consultar e ter um acompanhamento com um aromaterapeuta ou médico especialista.

Para o nosso bem

A família toda pode se beneficiar desta prática. Para os mais novos, as especialistas destacam que é melhor optar pelo método do difusor, já que os compostos são bastantes concentrados. Embora seja um método natural, Jamar Tejada, farmacêutico, pós-graduado em Ciências Homeopáticas pelas Faculdades Associadas de Ciências da Saúde, proprietário e Farmacêutico Responsável da ANJO DA GUARDA Farmácia de manipulação e homeopatia, filho de Jairo e Vera, destaca que continuam sendo remédios e podem provocar efeitos colaterais, por isso é importante o direcionamento de um especialista no assunto para garantir a segurança dos bebês e crianças.

Os óleos essenciais trazem benefícios para o corpo e mente
Os óleos essenciais trazem benefícios para o corpo e mente (Foto: reprodução/Parents/Claire Benoist)

“Não há limite de idade, desde que usado sem excessos”, acrescenta. Ele ainda afirma que há uma infinidade de óleos essenciais disponíveis que podem ser utilizados sozinhos ou em conjunto. Mas atenção! Os especialistas reforçam que existem, sim, contraindicações para o uso. “Como qualquer substância, os óleos essenciais requerem cuidados. Eles não devem ser aplicados na pele machucada, em torno dos olhos, na parte interna da narina, dentro do ouvido”, pontua Karina.

Jackie concorda: “Cada óleo essencial deve ser analisado em particular”. Cuidar da sua saúde física e mental precisa ser a sua prioridade. Apesar de complicado, esse período em isolamento, deixou isso ainda mais explícito na opinião de Jamar: “Nos últimos anos, principalmente com a pandemia e os quadros de estresse, depressão e ansiedade, o uso da aromaterapia ganhou mais adeptos, não apenas para os tratamentos, mas principalmente como método de ajuda à tão procurada calmaria interna”.

Katarina também coloca: “Atualmente boa parte das pessoas economicamente ativas e tomadoras de decisão são adeptas à retomada do natural e da saudabilidade. A retomada de uma visão mais holística da vida está muito presente. Os óleos vão de encontro a este movimento pois a sua ação na maioria das vezes é na causa”. O conhecimento e a assistência médica são, portanto, essenciais se você deseja usar óleos essenciais.

Fora isso, o mais importante é curtir e aproveitar tudo o que essa prática pode oferecer para você e sua família. “Eles podem ser usados a qualquer momento para benefícios inúmeros. Eles são antissépticos também e são poderosíssimos contra bactérias e muitos organismos infecciosos. Para manter a saúde integral, eu não conheço nada melhor do que os óleos essenciais”, afirma Jackie. Os efeitos podem ser sentidos a curto e longo prazo.

De gota em gota

Conheça alguns tipos de óleos essenciais e as finalidades para adotar na sua rotina familiar

  • LAVANDA: tem efeito relaxante, acalma angústia e inquietações, além de propiciar uma boa noite de sono
  • ALECRIM: antidepressivo, colabora com entusiasmo, sendo potente para limpar a energia dos ambientes
  • EUCALIPTO: eficaz contra complicações respiratórias por atuar como descongestionante das vias nasais
  • LARANJA: diminui a ansiedade e aumenta o bom humor. Atenção: óleos à base de cítricos são fotossensíveis, o que pode causar queimaduras na pele se expostos ao sol
  • HORTELÃ: ajuda a aliviar o estresse, além de reduzir o cansaço e fadiga
  • CAPIM-LIMÃO: possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias
  • MELALEUCA: bom para a imunidade, por ser potente no combate contra vírus, bactérias e fungos
  • CAMOMILA: com efeito calmante, também ajuda na hidratação
  • COPAÍBA: colabora com a imunidade, oferecendo vitaminas e nutrientes importantes