OMS afirma que os casos de pessoas infectadas pela segunda vez com coronavírus eram falsos positivos

Apesar da boa notícia, Maria Van Kerkhove alerta que ainda não há certeza a respeito da possibilidade de uma pessoa contrair a covid-19 mais de uma vez

Resumo da Notícia

  • OMS diz que reinfecção de recuperados de coronavírus são falsos positivos
  • A descoberta ajuda na pesquisa a respeito da possibilidade de uma pessoa contrair o vírus duas vezes
  • Apesar da boa notícia, Maria Van Kerkhove alerta que ainda não há certeza a respeito da reinfecção em outros países
OMS afirma que reinfecção do coronavírus na Coreia do Sul tratava-se de falsos positivos (Foto: Getty Images)

Desde que o novo coronavírus começou a ser disseminado no mundo, pesquisadores e cientistas estudam a possibilidade de uma pessoa contrair a doença mais de uma vez. Essa possível dupla contaminação tem preocupado diversas autoridades ao redor do mundo.

Maria Van Kerkhove, líder técnica no combate ao novo coronavírus da OMS, divulgou uma informação positiva a respeito dessa preocupação neste domingo, 3 de maio. A análise de casos de suposta reinfecção na Coreia do Sul mostrou que na verdade eram células mortas do pulmão com o material genético do vírus, já inativo, que causavam o resultado de “falso positivo” nos testes em pessoas que tinham se curado.

Apesar dos casos da Coreia do Sul não apresentarem a reinfecção, Kerkhove alerta que novas ondas de infecção podem ocorrer dependendo como e quando os países saiam das quarentenas, que isolaram muita gente que ainda não teve contato com o vírus. Ou seja, a notícia positiva não anula a possibilidade de que uma pessoa contraia a covid-19 pela segunda vez, mas explica uma grande preocupação em relação ao que estava ocorrendo na Coreia do Sul e pode vir a ocorrer em outros países.