OMS confirma morte de crianças por coronavírus e mostra que o grupo de risco é mais amplo do que pensávamos

A entidade ainda reafirmou a importância de pessoas infectadas ficarem em isolamento domiciliar até 2 semanas após o desaparecimento dos sintomas, porque elas ainda podem transmitir o vírus

Resumo da Notícia

  • A OMS anunciou nesta segunda-feira, 16 de março, a morte de crianças pela doença
  • A entidade deixou claro que embora o grupo de risco seja composto por pessoas mais velhas e com doenças crônicas, não devemos descartar a prevenção pela saúde dos menores - eles não estão imunes
  • O porta-voz, Tedros Ghebreyesus, reafirmou  importância das pessoas infectadas manterem o isolamento domiciliar mesmo 2 semanas após o desaparecimento dos sintomas
Enquanto o coronavírus avança nos países sub-desenvolvidos, eles estão preocupados com as populações com HIV e crianças com desnutrição (Foto: Getty Images)

A Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou nesta segunda-feira, 16 de março, que há morte de crianças por infecção do coronavírus. Durante coletiva de imprensa, o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, pediu para todos levarem em consideração a seriedade da doença e disse que embora os mais velhos sejam o grupo de risco da doença, as crianças não estão imunes.

-Publicidade-

De acordo com o porta-voz, enquanto o coronavírus avança nos países sub-desenvolvidos, eles estão preocupados com as populações com HIV e crianças com desnutrição. “Está é uma doença séria. Embora haja evidência de que os mais velhos correm maior risco, jovens, incluindo crianças, já morreram”, divulgou. Diante da pandemia, a OMS continua recomendando o isolamento das pessoas e quem não puder – evitar contato físico com outras pessoas. De acordo com a entidade, o fechamento de escolar e universidades, trabalhos remotos e até mesmo o cancelamento de eventos, é o melhor caminho até agora para brecar o crescimento da transmissão da doença.

Lave as mãos com frequência, use álcool gel e ensine seu filho a fazer o mesmo (Foto: Getty Images)

É claro que a prevenção através da higienização das mãos e da etiqueta da tosse deve ser mantida. Lave as mãos com frequência, use álcool gel e ensine seu filho a fazer o mesmo. Veja o post que a OMS publicou no Twitter:

-Publicidade-

Enquanto a coletiva de imprensa rolava, de acordo com o Bebê em Foco, o porta-voz ainda defendeu o aumento de testes para identificar a tempo o novo coronavírus. “Temos uma mensagem simples para todos os países: teste, teste, teste. Teste todas as suspeitas de Covid-19“, aconselhou.

A OMS também reafirmou o quanto é importante pacientes que já estão com a confirmação da doença ficarem isolados em casa até duas semanas após vencer a doença. “Pessoas infectadas ainda podem infectar outras depois do desaparecimento dos sintomas, portanto essas medidas devem continuar mesmo após o fim dos sintomas. Os visitantes também não devem ser permitidos até o fim desse período”, disse Tedros.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-