OMS declara emergência de saúde global para varíola dos macacos e faz alerta

A Organização Mundial da Saúde anunciou neste sábado, 23 de julho, necessidade de alerta máximo para a varíola dos macacos para que a atenção seja redobrada

Resumo da Notícia

  • A Organização Mundial da Saúde declarou emergência de saúde global para varíola dos macacos
  • A notícia foi dada em reunião transmitida ao vivo
  • No Twitter, a instituição destacou a importância da conscientização e não discriminação

Na manhã deste sábado, 23 de julho, a Organização Mundial da Saúde anunciou necessidade de alerta máximo para varíola dos macacos. Por meio do Twitter da instituição, a notícia foi anunciada.

-Publicidade-
OMS define situação de emergência para varíola dos macacos
OMS define situação de emergência para varíola dos macacos (Foto: reprodução/Twitter)

“Notícia quente: Por todas essas razões, decidi que o surto global da #varioladosmacacos representa uma emergência de saúde pública de interesse internacional”, divulgou em nota.

Durante a sequência de publicações, ainda foi destacado: “As regulações internacionais de saúde são uma ferramenta vital para responder à disseminação internacional da doença. Porém esse processo demonstra novamente que essa ferramenta vital precisa ser apurada para ser mais efetiva”.

Esse alerta máximo, em resumo, é feito para que países trabalhem de forma coordenada para haver maior controle da disseminação desse vírus ao redor de todo mundo, mesmo em países que ainda não apresentaram casos da doença. Além de conscientizar a população que cuidados são necessários.

A organização avaliou que o risco na Europa é alto, porém no Brasil o grau é considerado ainda moderado. A varíola dos macacos é causada por um vírus, que causa febre, mal estar, dor de cabeça e após um tempo vem acompanhada de lesões no corpo, que aumentam de tamanho, estouram e formam uma crosta.

Um dos principais sintomas do vírus é a erupção cutânea
A varíola dos macacos é causada por um vírus (Foto: Reprodução/ Domínio público via Wikipedia)

A OMS, ainda no Twitter, compartilhou uma mensagem contra o preconceito: “Estigma e discriminação nunca são ok. Doenças podem afetar qualquer um”. A reunião está sendo transmitida ao vivo pelo Twitter da OMS.

Assista ao 3º episódio do POD&tudo