OMS declara que coronavírus pode se tornar endêmico — semelhante ao vírus HIV

Entenda o que é o possível próximo estágio do novo coronavírus e o que muda para a população do mundo inteiro

O novo coronavírus pode se tornar endêmico no mundo (Foto: Getty Images)

Nesta semana, a OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou que não é possível prever a data para o novo coronavírus desaparecer — e nem se isso acontecerá um dia de fato.

-Publicidade-

A OMS ainda afirmou que ele pode se tornar endêmico —igual a outros vírus, como o HIV. “É importante colocar isso sobre a mesa. Esse vírus pode se tornar mais um vírus endêmico em nossa comunidade E pode nunca desaparecer. O HIV nunca desapareceu. Encontramos as terapias e as pessoas não têm mais o mesmo medo. Precisamos ser realistas”, disse Mike Ryan, especialista em emergências da OMS durante entrevista.

Segundo o UOL, o especialista também diz que a descoberta da vacina não significa um controle rápido da doença. “A ciência pode vir com uma vacina. Mas depois teremos de oferecer a imunização e as pessoas vão ter de aceitar tomá-la. Cada etapa desse processo tem desafios. Não há promessas, nem datas, pode ser um problema de longo prazo ou não”, afirmou.

-Publicidade-

O que é “endêmico”?

Durante uma pandemia, situação em que estamos agora pelo novo coronavírus, os casos de uma doença aumentam de forma aguda em vários locais do planeta. Já a endemia não está relacionada a uma questão quantitativa. Uma doença endêmica se manifesta com frequência em determinadas regiões, geralmente provocada por circunstâncias ou causas locais. Ou seja, a população convive constantemente com a doença.

Um bom exemplo disso é a varicela que tem casos registrados anualmente, em muitos países. Aqui no Brasil, consideramos endêmicas doenças como a dengue e a febre amarela, que provocam surtos em determinadas regiões todos os anos.

OMS fala sobre a possibilidade do coronavírus se tornar endêmico (Foto: Getty Images)

Pandemia, epidemia e infecção endêmica: quais as diferenças?

A OMS classificou a chegada do novo coronavírus como uma pandemia. Mas afinal, você sabe qual é a diferença entre epidemia, infecção endêmica e pandemia? Olha só a definição de cada uma e entenda a distinção entre os termos.

Infecção endêmica

A endemia, ou também infecção endêmica, é quando uma doença já ocorre durante anos em uma determinada região, mas não atinge ou se espalha entre outras comunidades. Com duração contínua, ela se restringe apenas a uma área. No Brasil, as doenças mais conhecidas são a Dengue e a Febre Amarela, necessitando a vacinação dos visitantes quando viajam para os locais específicos.

Epidemia

Infecciosa e transmissível, ocorre em um determinada região e pode se espalhar de forma rápida para as pessoas que estão em outros locais. A epidemia geralmente ocorre por conta de uma mutação da doença ou agente transmissor, gerando um novo agente, muitas vezes desconhecido. Com o decorrer do tempo, o vírus passa de epidemia para endemia, e depois para esporádico.

Pandemia

Podendo atingir grandes proporções, a pandemia também é uma epidemia, porém que pode se espalhar por um ou mais continentes e ainda pelo mundo todo, de forma desequilibrada. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), esse caso pode acontecer quando uma nova doença atinge os humanos e se espalha rapidamente. O principal critério de uma pandemia é que a doença ou condição, além de matar e se propagar, precisa ser infecciosa.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-