OMS: vício em videogames passa a ser reconhecido como distúrbio de saúde mental e você precisa ficar de olho

Empresas do segmento pediram para que a entidade reavalie a classificação para favorecer os jogos

O vício em videogames é declarado um distúrbio de saúde mental (Foto: Shutterstock)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) atualizou a lista de distúrbios de saúde mental com o vício por videogame. De acordo com a entidade, o comportamento é caracterizado por três fatores: jogar com muita frequência, priorizar o jogo a outras atividades necessárias e continuar conectado ao jogo independentemente do que aconteça ao redor.

-Publicidade-

Várias organizações, incluindo a Entertainment Software Association (ESA) divulgaram um comunicado afirmando que o “distúrbio dos jogos” precisa de mais fatores que comprovem a classificação de vício. De acordo com a instituição, representantes de toda a Europa, Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Coréia do Sul, África do Sul e Brasil solicitaram à OMS uma reavaliação do termo na 11 ª edição da Classificação Internacional de Doenças.

O indiano Shekhar Saxena, diretor do departamento de saúde mental da OMS, observou que apenas uma minoria de pessoas que jogam videogames desenvolverá problemas que envolvem vício, segundo a agência Reuters. Isso porque simplesmente ficar algumas horas diante videogame não basta para um diagnóstico, mas sim um comportamento obsessivo que dure pelo menos um ano.

-Publicidade-

Leia também: 

OMS divulga 10 prioridades de saúde para fazer um mundo melhor para o seu filho 

OMS divulga como as novas vacinas contra gripe devem ser feitas

Estudo da OMS prova que amamentação exclusiva diminui risco de obesidade infantil no futuro 

-Publicidade-