Ops! Mãe leva 20 horas para tirar 150 peças de brinquedo do cabelo da filha e fotos viralizam

Lisa Hoelzle, uma mãe norte-americana, passou pelo “pior pesadelo” quando teve de retirar peças que estavam presos no cabelo da filha

Resumo da Notícia

  • Uma mãe passou pelo "pior pesadelo" ao retirar 150 pequenos brinquedos que estavam presos no cabelo da filha
  • Lisa conta que passou 20 horas tirando as peças do cabelo da filha
  • Após um post no Facebook, a história viralizou

Imagine o desespero! Lisa Hoelzle, uma mãe norte-americana, passou pelo “pior pesadelo” quando teve de retirar quase 150 pequenos brinquedos que estavam presos no cabelo da filha, de apenas seis anos. A mulher contou a história num post no Facebook, que viralizou e já conta com mais de 200 mil compartilhamentos.

-Publicidade-
(Foto: Reprodução / Good Morning America)

Lisa, que é mãe de um casal de gêmeos Noah e Abigail, disse que os filhos estavam brincando no porão da casa onde moram, na Pensilvânia, quando o filho subiu as escadas avisando que tinha alguma coisa presa ao cabelo da irmã. Quando a mãe foi verificar levou o maior susto! A filha estava com diversas peças de brinquedos emaranhadas nos cabelos.

“Foi o meu pior pesadelo enquanto mãe até hoje”, disse a mãe ao Good Morning America. O brinquedo, chamado Bunchems, são bolas coloridas feitas de um material que se assemelha ao velcro e que permitem as crianças a ‘fazerem construções’, pois possuem pontinhas para que grudem umas às outras – ou no caso, no cabelo.

“Ela tinha cerca de 150 coisas dessas em camadas e emaranhadas no cabelo”, descreve ainda a mãe. Ao tentar começar a retirá-los, a situação só piorou. “Demorei cerca de três horas para tirar 15!”, disse Lisa, que ficou feliz por ter conseguido evitar cortar todo o cabelo da filha.

“Depois de 20 horas, consegui tirar todas, com muita perda de cabelo”, disse. “Em seguida, gastei uma hora ou mais na banheira, usando condicionador para pentear os nós”. A mãe ainda brincou, dizendo que estava mais preocupada com a situação do que Abigail. “Nunca esqueceremos experiência traumática”, brincou.

(Foto: Reprodução / Good Morning America)

A mãe ainda reforçou que já viu isso acontecer com outras crianças. “Não sou aquela mãe que vai culpar a empresa de brinquedos e [dizer], ‘coitada de mim’ … Mas isso já aconteceu com muitas outras pessoas”. Procurada pelo Good Morning America, a empresa lamentou o corrido e informou que, embora a embalagem indique claramente que as peças do brinquedo devem ser mantidas longe do cabelo, o item não será mais produzido.