Organização Mundial da Saúde aprova uso emergencial de vacina da Pfizer

A agência revisou os dados sobre a eficácia, segurança e qualidade do imunizante e publicou as informações no próprio site

Resumo da Notícia

  • Organização Mundial da Saúde (OMS) concede a primeira aprovação emergencial para uma vacina contra o coronavírus
  • Após revisar os dados sobre a eficácia, segurança e qualidade, a agência aprovou o uso emergencial da vacina desenvolvida pela Pfizer e BioNTech

Na última quinta-feira, 31 de dezembro de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) concedeu a primeira aprovação emergencial para uma vacina desde o começo da pandemia do coronavírus. A aprovação foi feita para a vacina desenvolvida pela Pfizer e BioNTech.

-Publicidade-
(Foto: Unsplash)

Segundo o Estadão, no comunicado divulgado, Mariangela Simão, diretora responsável pelo acesso a medicamentos da OMS, reforçou a importância desta conquista em busca da vacina. “É um passo muito positivo para garantir o acesso universal às vacinas contra covid-19”, disse.

Eficácia da vacina

Segundo a farmacêutica, levando em consideração dados da terceira fase de testes, a vacina é segura e tem 95% de eficácia. Especialistas em regulamentação sanitária do mundo todo e equipes da própria OMS revisaram os dados sobre a eficácia, segurança e qualidade do imunizante e divulgaram no próprio site. Segundo a análise, a vacina atende aos critérios obrigatórios de segurança.

-Publicidade-
Os testes foram suspensos nesta segunda-feira (Foto: iStock)

Nas últimas semanas agências como EMA – Agência Europeia de Medicamentos – e a norte-americana FDA – Food and Drug Administration –  aprovaram o uso emergencial da vacina. Segundo a UOL, a Pfizer afirmou nos últimos dias que cogita solicitar o uso emergencial à Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Ainda no comunicado, a agência explica que o objetivo principal é disponibilizar medicamentos, vacinas e diagnósticos o mais rápido possível para atender à emergência, “respeitando critérios rigorosos de segurança, eficácia e qualidade”.

-Publicidade-