Orlando Morais faz relato emocionante sobre recuperação da covid-19: “Não estava aguentando mais”

O cantor foi internado em Brasília no dia 23 de março, 8 dias depois de ter sido diagnosticado com a doença. Apesar de já ter recebido alta hospitalar ele ainda está lidando com as sequelas do vírus

Resumo da Notícia

  • Orlando Morais comoveu o Brasil ao fazer relato no programa 'Mais Você' sobre a internação com covid-19
  • Ele foi internado em Brasília no dia 23 de março, 8 dias depois de ter sido diagnosticado com a doença
  • Apesar de já ter recebido alta hospitalar, ele ainda está lidando com as sequelas

Orlando Morais comoveu o Brasil ao fazer relato no programa ‘Mais Você’ sobre a internação com covid-19 nesta terça-feira, 20 de abril. Ele foi internado em Brasília no dia 23 de março, 8 dias depois de ser diagnosticado com a doença. Apesar de já ter recebido alta hospitalar, ele ainda está lidando com as sequelas.

-Publicidade-

“São 24 horas que a gente fica sem oxigênio, é desesperador. Mas não sei como eu peguei, estava em uma casa vazia, à beira-mar, bem ventilada. Estava meio paranoico e vinha fazendo exames de 15 em 15 dias. De repente senti um mal-estar muito grande e fiz o teste. Deu positivo”, conta.

Ele ainda disse que passou os primeiros dias da doença em casa, e se iludiu sobre a gravidade do vírus. “O tempo inteiro tinha na minha cabeça que ia ser uma coisa leve. Não imaginei que ia chegar na situação que chegou. Do 9º ao 11º dia (da infecção), comecei a ter febres muito altas. Chegou momento que não tinha forças mais pra ficar em casa. Fui para o hospital direto pra UTI”, diz.

Orlando Morais não conseguiu conter as lágrimas ao falar sobre recuperação da covid-19 (Foto: Reprodução/ Mais Você)

Com uma força que Orlando nem imaginava ele teve que se lembrar que era forte e um vencedor, chegando a criar até um mantra: “Coloquei na minha cabeça: ‘estou doente, não sou doente'”. Enfrentando muitos desafios ele disse que conseguiu resistir ao focar nos olhos da esposa, Glória Pires, e pensar neles 24 horas por dia.

“Em 33 anos, nunca tinha visto, nem em nossos piores momentos, nunca tinha visto o Orlando daquela forma. Ele tem claustrofobia e a sensação de ficar ser ar era muito complicada de lidar. Orlando é meu herói. Bem como todos aqueles profissionais que puderam dar a contribuição pra recuperação dele”, conta a atriz.

Orlando ainda não conseguiu segurar as lágrimas ao rever vídeo saindo do hospital e as mensagens carinhosas da família. “Naquele momento, me deu muito medo de perder tudo aquilo. Sabia que meus filhos não estavam preparados para aquilo. Aquilo tudo vinha na minha cabeça. Sou muito forte, mas eu não estava aguentando mais”.