Otite: dicas de ouro para prevenir a dor de ouvido no verão

Durante a infância, as chances de desenvolver o problema são ainda maiores, por isso é superimportante ficar de olho na saúde do seu filho. Veja as principais dicas para driblar a dor de ouvido

Resumo da Notícia

  • A dor de ouvido é um problema mais comum em crianças do que em adultos
  • Saiba as principais dicas para evitar a otite de verão
  • Veja os sintomas

Com o verão chegando, aparecem também as dores de ouvido, que podem ser causadas pelos mergulhos na praia ou piscina, ou até mesmo pela higiene incorreta. Segundo o otorrinolaringologista Alexandre Colombini, a partir de dezembro as consultas chegam a triplicar e as causas costumam ser as mesmas: entupimento, dores constantes, sensação de água no ouvido e surdez temporária.

-Publicidade-

De acordo com dados do Instituto Otovida, oito a cada dez crianças têm um episódio de dor até os seis anos de idade. Por conta das características anatômicas do ouvido, o risco de desenvolver uma otite chega a ser bem maior do que para um adulto.

“Infelizmente, muitas vezes só se vai ao médico quando o é estado grave. O ideal é procurar ajuda já nos principais sintomas, pois é a melhor maneira de evitar complicações mais sérias”, explica. Para driblar a situação e ficar (bem!) longe desse tipo de perrengue, o especialista dá dicas de ouro para cuidar do jeito certo dos ouvidos das crianças.

O que é a otite de verão?

A doença, também conhecida por otite externa, é causada por bactérias e fungos que geram inflamação, ou até mesmo obstrução, além de ser diretamente ligada no canal da orelha e do tímpano. “Chamamos de ouvido de nadador, pois os sintomas são comuns no verão, onde as pessoas praticam mais atividades aquáticas. Trata-se de uma inflamação grave devido ao excesso de umidade e também de traumas causados nos ouvidos pelo uso recorrente e errado, por exemplo, de cotonetes”, comenta Alexandre.

Quando a água entra em contato com a cera, ocorre a hidratação extra, dando a sensação de estar cheio de líquido nos ouvidos. “Ao tentar tirar a água, acabamos retirando também a cera (proteção do canal auditivo), consequentemente deixando a região exposta para promoção de germes e bactérias”, completa.

Sintomas

  • Dor severa
  • Diminuição da audição
  • Sensação de ouvido tapado
  • Secreção
  • Choro constante (nos bebês)
  • Irritabilidade
Veja como prevenir a dor de ouvido, também conhecida como otite, problema mais comum em crianças (Foto: Getty Images)

Como prevenir o problema

  • Praia e piscina

Durante os mergulhos, o especialista recomenda sempre proteger os ouvidos. Para isso, utilize protetores de silicone, principalmente se houverem casos anteriores de otite. Quando o tratamento é necessário, é muito importante que a criança não tenha contato com a água durante este período.

  • De olho nas hastes flexíveis!

Durante a limpeza, o Dr. Alexandre Colombini reforça a importância de não usar objetos pontiagudos, pois por retirarem uma grande quantidade de cera, podem ser prejudiciais. O especialista faz um alerta ainda sobre o perigo de receitas caseiras para aliviar a otite como, por exemplo, o uso de óleo quente na região. Além de causar danos, pode afetar também a integridade do ouvido como um todo.

  • Higiene correta

Logo após o banho, ou até mesmo após um dia na praia ou na piscina, o mais indicado é enxugar o ouvido com a ponta de uma toalha. A prática, apesar de simples, pode evitar o excesso de umidade e prevenir uma possível otite.