Outra variante ainda mais contagiosa de Covid-19 é encontrada no Reino Unido

De acordo com o ministro da saúde britânico, Matt Hancock, as pessoas infectadas com essa nova mutação estiveram na África do Sul nas últimas semanas. Reino Unido irá avaliar se as medidas de segurança precisarão ser mais restritas

Resumo da Notícia

  • Outra variante do coronavírus foi encontrada no Reino Unido
  • Dessa vez, ela é ainda mais transmissível que a última
  • A mais recente, encontrada no dia 14, já era considerada 70% mais contagiosa que a cepa original

No último dia 14 de dezembro, o Reino Unido identificou uma nova variante do coronavírus. A mutação foi considerada 70% mais contagiosa que a cepa original, apesar de não haver um estudo que prove que ela é mais grave. Agora, nesta quarta-feira, 23, foi detectado mais uma vez no Reino Unido outra variante do vírus, ainda mais transmissível que a anterior.

-Publicidade-

O fato foi informado pelo Ministro da Saúde britânico Matt Hancock. “Detectamos dois casos da nova variante no coronavírus aqui no Reino Unido”, ele contou em uma entrevista coletiva. Além disso, Matt disse que os dois casos dessa nova variante foram encontrados em pessoas que viajaram para a África do Sul nas últimas semanas.

A pesquisa foi feita na Islândia (Foto: Getty Images)

“Essa nova variante é altamente preocupante porque é ainda mais transmissível e parece ter sofrido mais mutações do que a primeira nova variante descoberta no Reino Unido”, contou Hancock. Diante da nova informação, o país vai reavaliar se serão necessárias medidas de segurança mais restritas contra a Covid-19, afim de conter a mutação do vírus que se mostrou ser altamente infeccioso.

A primeira mutação da cepa, considerada 70% mais contagiosa que a original, foi a responsável pelo aumento do número de casos de infecções na última terça-feira, fazendo a quantidade de pessoas contaminadas e hospitalizadas aumentar rapidamente.

A epidemiologista Maria Van Kerkhove, da Organização Mundial da Saúde (OMS), disse que a nova variação surgiu aproximadamente em setembro no sudoeste do Reino Unido. “O que é mais interessante desta cepa é que é uma combinação de mutações: é mais de uma”, ela explicou. Apesar da variante ainda estar sendo estudada, Kerkhove alega que os cuidados para se proteger do vírus ainda são os mesmos: uso de máscara, isolamento social, higienização das mãos e evitar aglomerações.