Família

Pacote do Veneno: conheça os riscos de nove agrotóxicos proibidos pela Anvisa

Substâncias perigosas ao corpo podem estar presentes em alimentos como alface, arroz, feijão e batata

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

para se livrar do agrotóxico

O Projeto de Lei 6299/2002, conhecido como “Pacote do Veneno”, foi aprovado nesta segunda (25) pela Comissão Especial da Câmara dos Deputados. Ele propõe que alguns produtos não passem por avaliação sobre os riscos à saúde. Se for aprovado, vários agrotóxicos com substâncias perigosas ao corpo vão estar presentes em alimentos como morango, arroz, feijão e batata. O assunto é seríssimo.

Para alertar sobre esses riscos, a Anvisa divulgou uma lista com nomes e efeitos de alguns produtos que começarão a ser usados, caso a proposta seja legalizada. Entre os problemas que esses agrotóxicos podem causar, estão desregulação dos hormônios, ativação de mutações e danos ao aparelho reprodutor e até potencial cancerígeno.

Segundo a Anvisa, o PL não contribui com a melhoria de alimentos mais seguros ou novas tecnologias para o agricultor e nem com o sistema regulatório de agrotóxicos. “A Anvisa vai continuar mantendo sua posição de mostrar os prejuízos e riscos que esse PL, caso aprovado, trará para a saúde da população, até a última instância possível”, afirmou o diretor-presidente da agência, Jarbas Barbosa.

O PL determina que só devem ser proibidos agrotóxicos com avaliações de “risco inaceitável”, mas de acordo com a Anvisa, nove substâncias vetadas são consideradas de difícil avaliação. Conheça a lista completa:

1 – Endossulfam

Uso: Cacau, algodão, cana de açúcar, café, soja, etc.

Análise: É tóxica ao sistema neurológico, ao sistema imune, à reprodução e desregula hormônios

2 – Cihexatina

Uso: Maçã, morango, pêssego, café e berinjela

Análise: Toxicidade aguda. Pode desencadear problemas de visão e é tóxica à reprodução e ao desenvolvimento

3 – Tricloform

Uso: Algodão, feijão, abacaxi, alface, abóbora, amendoim, arroz, banana, brócolis, couve-flor, figo, goiaba, maçã, manga melancia, melão, tomate, trigo, pepino, pimentão, repolho, etc.

Análise: Tóxica para genes, para o sistema neurológico e para o sistema imune. Danos neurológicos em humanos maiores do que demonstrado em animais.

 4 – Monocrotofós

Uso: Amendoim, batata, feijão e etc.

Análise:  Não tem um dossiê toxicológico que suporte o registro do produto

5 – Pentaclorofenol

Uso: Tratamento de madeiras recém-cortadas para combater fungos que causam manchas

Análise: Tóxica ao fígado, aos rins, desregula hormônios e fica muito tempo no meio ambiente

6 – Lindano

Uso: Amendoim, batata, feijão e etc.

Análise:  Não tem um dossiê toxicológico que suporte o registro do produto

7 – Metamidofós

Uso: Algodão, amendoim, batata, feijão, soja, tomate para uso industrial e trigo

Análise: Tóxica ao sistema imune, ao sistema neurológico, à reprodução e desregula hormônios

8 – Parationa Metílica

Uso: Algodão, alho, arroz, batata, cebola, feijão, milho, soja e trigo

Análise: Tóxica ao sistema imune, ao sistema neurológico, desregula hormônios, pode levar a mutações e é tóxica à reprodução. Danos neurológicos em humanos maiores do que os demonstrados em animais

9 – Procloraz

Uso: Tomate, cebola, cenoura, melancia, etc.

Análise:  Provoca distúrbios hormonais e danos ao aparelho reprodutor

Leia também:

Aprenda a deixar legumes e verduras livres de agrotóxicos

Estamos de olho! Veja quais são os inseticidas reprovados pelo PROTESTE

Estamos na torcida! Anvisa quer as informações nos rótulos dos alimentos mais claras

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não