“Pai de Coração”: Péricles dá voz à música de novo curta da Disney e fala sobre paternidade

A campanha de Natal da Disney, chamada “Da Nossa Família para a Sua”, acaba de lançar o curta-metragem “Pai de Coração”. A animação conta com a interpretação musical de Péricles, que falou à Pais&Filhos sobre a experiência e sua paternidade

Resumo da Notícia

  • A Disney acaba de lançar o curta-metragem "Pai de Coração"
  • A animação faz parte da campanha de Natal "Da Nossa Família para a Sua"
  • A canção do curta é interpretada por Péricles, pai de Lucas e Maria Helena
  • Em entrevista à Pais&Filhos, Péricles contou como foi gravar a música e as diferentes experiências de paternidade

Final de ano é sinônimo de família reunida. Conforme o calendário avança, os dias vão ganhando ainda mais cara de Natal e Ano Novo, e a vontade de estar perto de quem amamos também aumenta. A união é o tema principal da nova campanha da Disney, chamada “Da Nossa Família para a Sua”. Como parte do projeto, foi lançado nesta terça-feira o curta-metragem “Pai de coração”, uma animação que mostra a chegada de um padrasto em uma família com duas crianças.

-Publicidade-

Como todo bom filme da Disney, o que não falta nesse é emoção e música. Chamada “O Amor é Maior”, a adaptação da canção e interpretação coube ao cantor Péricles, que falou com exclusividade à PAIS&FILHOS sobre como foi participar da campanha e sua segunda experiência com a paternidade após a chegada da caçula Maria Helena na família.

“Essa música conta uma boa história, fala sobre um novo ser chegando em uma família e gravar ela foi uma experiência incrível. Eu vejo que todo mundo se identifica com o que é contado nela. Na minha família, a vinda da Maria Helena só trouxe alegria e harmonia para nós. Eu já sou pai do Lucas, ele hoje é um cidadão e toma conta da própria vida. Nós, à nossa maneira, vamos ensinar para a Maria Helena outros valores, o que a gente acredita. O curta se insere nessa história também”.

Para trazer o clima de Natal para a canção e não perder a marca registrada de sua música, Péricles estudou as versões em inglês (originalmente chamada de ‘Love Runs Deeper’ e interpretada pelo vencedor do Grammy Gregory Porter) e em espanhol. Na hora de gravar, não faltou emoção. “Foi incrível. A gente acaba meio que se colocando na história. Eu me emocionei porque eu me imaginei, me vi na situação”.

Péricles interpreta a canção "O amor é maior" no novo curta-metragem da Disney, "Pai de Coração"
Péricles interpreta a canção “O amor é maior” no novo curta-metragem da Disney, “Pai de Coração” (Foto: Divulgação)

As tradições familiares de final de ano

“Pai de Coração” mostra a transformação de um homem em pai de duas crianças. Para chegar e conquistar a família, ele entra de cabeça nas tradições de final de ano e mostra que o mais importante é a união entre todos dentro de um lar. Para Péricles, existe uma única tradição: “A gente acredita que festa de final de ano a família precisa estar reunida. Eu tenho ficado muito mais em casa nesses últimos anos devido ao isolamento e a gente procurou fazer da forma como poderia, este ano acredito que vamos tentar ficar junto de quem puder. O pensamento de família unida jamais pode deixar de existir”.

E, para falar de família, a gente fala de valores. Assim como Péricles fez com o filho mais velho, Lucas, Maria Helena está sendo ensinada que “o núcleo familiar é um lugar onde ela sempre vai se reencontrar” – mas, dessa vez, com um novo hábito: falar ‘eu te amo’ para as pessoas que são importantes para ela. “A gente adquiriu o costume de uns anos para cá de dizer isso, é uma coisa que a gente não fazia. Isso é importantíssimo. A frase parece que não tem peso, mas tem. A gente vê a Maria hoje, com quase 2 anos, falando ‘Papaizito, eu te amo, do coração, muito’ e a gente se derrete. É importante falar isso para os filhos para que eles saibam que a família é um grande núcleo e que pode acontecer o que for, eles podem ir para qualquer lugar do mundo que a família vai ser sempre o lugar onde eles vão se reencontrar, recarregar as energias e seguir em frente.

Família é tudo

O curta-metragem reforça, tanto na animação quanto na música, a importância da família, da construção de vínculos e que nem sempre as coisas vão sair como o planejado – e tudo bem. Com uma base forte construída nas relações, é possível passar por qualquer contratempo. “A família de onde eu vim e a família que eu formei são meu porto seguro, sem elas eu não sei quem eu seria. Sem o apoio da minha mãe, nos momentos que precisei desde o início da carreira, eu não chegaria até aqui. Família é tudo”.