Pai de família assassinada na Ucrânia diz que ficou sabendo das mortes pelas redes sociais

Tatiana Perebeinis e os filhos Mykyta e Alisa foram mortos enquanto atravessavam uma ponte danificada em Irpin

Resumo da Notícia

  • Serhiy Perebyinis perdeu a esposa e os filhos durante um bombardeio na Ucrânia
  • O pai ficou sabendo da morte da família pelo Twitter
  • Serhiy estava cuidando da mãe doente no leste da Ucrânia quando a família foi morta

Um pai de família ficou sabendo da morte da esposa e filhos pelo Twitter, durante a guerra na Ucrânia Tatiana Perebeinis, 43, e os filhos Mykyta, de 18 e Alisa, de 9, estavam tentando atravessar uma ponte danificada em Irpin. Uma foto de seus corpos espalhados pela calçada levou o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky a prometer que mataria “todos os bastardos” responsáveis ​​pelo massacre indiscriminado de civis.

-Publicidade-

Segundo o New York Post, Serhiy Perebyinis estava no leste da Ucrânia cuidando de sua mãe doente quando sua família foi morta. Ele começou a chorar ao falar sobre os assassinatos sem sentido durante uma entrevista ao The New York Times. “Eu disse a ela: ‘Perdoe-me por não poder defendê-la’. Eu tentei cuidar de uma pessoa, e isso significa que não posso protegê-la”, disse Serhiy.

O filho, a filha e a esposa foram mortos na Ucrânia
O filho, a filha e a esposa foram mortos na Ucrânia (Foto: Reprodução/New York Post)

O pai ficou enfurecido com os acontecimentos na Ucrânia. “O mundo inteiro deveria saber o que está acontecendo aqui”, disse ele ao jornal. Tatiana, uma trabalhadora de TI que foi orientada por sua empresa a evacuar no mês passado, não saiu mais cedo devido a preocupações de como trazer sua mãe, que tem doença de Alzheimer.

Ela estava se escondendo no porão da família com seus filhos depois que um projétil atingiu seu prédio. Mykyta dormiu o dia todo e ficou acordado a noite toda, cuidando de sua mãe e irmã, disse Serhiy. “Meu filho estava sob muito estresse”, comentou ao The New York Times.

“Reconheci a bagagem e foi assim que soube”, disse ele sobre as malas e mochilas que a família carregava. Os itens foram fotografados ao lado de seus corpos e as imagens foram reproduzidas no Twitter, com discursos de revolta e tristeza. A mãe e o sogro de Tatiana estavam por trás de sua filha e netos e não foram feridos no ataque. Eles estavam hospedados com uma madrinha da família, informou o jornal.

O pai reconheceu a família pelas malas da foto
O pai reconheceu a família pelas malas da foto (Foto: Reprodução/New York Post)

“Minha família inteira morreu no que vocês chamam de operação especial e nós chamamos de guerra. Você pode fazer o que quiser comigo. Não tenho mais nada a perder”, disse Serhiy. Foi a segunda vez que o casal, que se conheceu no ensino médio, e seus filhos foram dilacerados pela guerra. A família havia se mudado para Kiev em 2014 depois de ter sido deslocada pela revolta da Rússia na cidade de Donetsk, no leste.