Pai de Felipe Simas, Rodrigo Simas e Bruno Gissoni quer retomar carreira aos 58: “Mais maduro”

Beto Simas foi um sucesso nos anos 90 após interpretar Júlio, em Malhação. Agora, com três filhos crescidos, ele desabafou sobre o desejo de retomar a carreira

Resumo da Notícia

  • Beto Simas contou, em conversa com o portal Quem, que deseja retomar a carreira de ator
  • Aos 58 anos, Beto fez muito sucesso nos anos 90 como modelo e ator
  • Agora, com os três filhos crescidos, ele admite que quer viver o sonho sem a pressão de criar os filhos
  • Ele deu detalhes sobre os planos para o futuro

Beto Simas mandou a real sobre a retomada da carreira, aos 58 anos. Grande sucesso dos anos 90 pelo papel de Júlio, em Malhação, Beto conta que interrompeu os trabalhos promissores do passado para cuidar dos filhos, hoje em dia também atores: Rodrigo e Felipe Simas, e Bruno Gissoni.

-Publicidade-

“A carreira de modelo e depois de ator acontecou naturalmente para mim por meio da visibilidade que a capoeira me deu. Comecei a fazer vários trabalhos de moda e atuação na década de 90, mas já tinha filhos e não podia arriscar”, contou, em conversa com o portal Quem. “Tinha essa pressão de cria-los bem e a capoeira já me dava essa receita. Então, escolhi manter essa estabilidade ao invés de abandonar tudo para me dedicar à carreira artística”.

Agora, com o trio bem sucedido e com a vida feita, Beto admite que quer voltar para as telonas sem culpa. “Já vinha sentindo o desejo de atuar há um tempo. Meus filhos estão crescidos e encaminhados. Não tenho mais a responsabilidade de sustentar ninguém. E já deixei um legado na capoeira. Estou encerrando um ciclo bacana. Agora estou me entregando de corpo e alma e finalmente encontrei o prazer em atuar”.

Beto decidiu se dedicar ao cuidado dos filhos, no passado (Foto: Reprodução/ Instagram)

Ele ainda conta que a pressão para ser bem sucedido e dar uma vida digna para os filhos o atrapalhou para seguir em frente com o sonho. “Antes não tinha esse prazer porque existia a pressão de dar certo, de manter a família. Senti uma emoção e satisfação muito grande com esse personagem. Estou muito feliz”, comemorou ainda, sobre o papel recente de Tarcísio no filme Contravenção.

A experiência enquanto pai de família e de três atores é, para ele, um dos grandes potentes de sua habilidade na atuação. “Não tenho a menor dúvida que hoje sou um ator muito melhor. Além da técnica, a atuação se enrique com a vivência. Tenho essa experiência de vida e ainda a bagagem da capoeira, que é uma arte plástica, que te dá mais sensibilidade, mais noção de espaço e da relação com o outro”, comentou.

Sobre o trio de atores que criou, Beto admite que sente orgulho além da conta. “Os três vivenciaram aquela década de 90, me viram em evidência e foram contaminados por esse vírus da atuação, entrou na veia deles (risos)”, brincou, sobre a influência da própria carreira.

Beto está com 58 anos (Foto: Reprodução/ Instagram)

“Tudo começou quando montei um remake de ‘Capitães de Areia’ no teatro para celebrar os 20 anos do meu grupo de capoeira. Os três estavam no elenco comigo e tiveram preparação da Bia Oliveira. O Felipe é fora da curva, um ator nato. Já o Rodrigo é um cara persistente e determinado, que vai fundo em tudo desde criança. O Bruno é uma coisa de louco e tem uma cabeça muito legal”, destacou, enfim.