Pai de turista desabafa após filho morrer afogado ao visitar o Buraco Azul

O turista Uilgner Rodrigues, morreu afogado após conhecer o Buraco Azul, no Ceará. O corpo será velado na cidade natal do jovem, no município de Guarujá, litoral de São Paulo

Resumo da Notícia

  • Jovem paulista de 30 anos morre afogado após conhecer Buraco Azul, atração turística no Ceará
  • O corpo do rapaz será velado no Guarujá
  • Os responsáveis pelo local turístico vão interditar o espaço

O turista Uilgner Rodrigues, 30 anos, morreu durante a tarde desta segunda-feira, 21 de março, após se afogar em um lago chamado “Buraco Azul” – localizado no município de Cruz, litoral Oeste do Ceará. O corpo do jovem foi levado ao Guarujá, litoral de São Paulo, cidade natal do Uilgner. O velório está marcado para acontecer durante a tarde desta quinta-feira, 24 de março.

-Publicidade-

Em entrevista realizada à Rede Globo, o pai do Uilgner, o Ariel Rodrigues, contou que o filho estava no nordeste brasileiro para aproveitar o período de férias junto com a namorada. “Aconteceu esse desastre aí. Por todos os relatos que a gente ouviu e pelo o que a namorada falou para a gente, tudo aconteceu por conta de uma negligência do local”, desabafou.

O pai do turista disse que a equipe responsável pelo turismo local tem que tomar outras providências, para que o mesmo não aconteça com outras pessoas. “No local só tinha dois salva-vidas, não tinha um bote, não tinha cilindro de oxigênio, não tinha ambulância, não tinha nenhum aparato para condição de dar um socorro para ele. Assim como foi meu filho, quero que sirva de exemplo para que os políticos tomem providências para que não aconteça mais”, disse.

Jovem paulista morreu afogado após conhecer Buraco Azul no Ceará (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal)

O Uilgner Rodrigues morreu no lago conhecido como Buraco Azul. Segundo outros turistas do local, o rapaz ficou mais de 30 minutos embaixo d’água. No momento do acidente, os dois salva-vidas prestaram resgate ao homem. Porém, ele foi achado desacordado e levado à superfície.

Em nota, a empresa responsável pelo turismo disse que o local permanecerá fechado pelos próximos dias. Além de prestar apoio à família.

“Não adianta fechar [o local], a questão não é fechar ou interditar porque também tira o pão de pessoas que trabalham. A questão é dar segurança ao local, que não tem estrutura para tudo aquilo ali. Meu filho é o filho que todo pai e toda mãe sonhava ter. Meu filho era uma pessoa maravilhosa, um excelente pai, excelente filho, irmão, amigo de todo mundo. […] Meu filho era uma pessoa fora de série. Estava no melhor momento da vida dele, estava amando, estava bem de vida com tudo, estava malhando, cuidando do corpo dele, cheio de saúde”, finaliza.