Pai do filho de Naya Rivera publica depoimento emocionante em homenagem à atriz

O Ryan, ex-companheiro de Naya Rivera e pai do filho da artista, o Josey, publicou um depoimento em dedicatória à atriz. A Naya faleceu em 2020, aos 33 anos, por conta de um afogamento

Resumo da Notícia

  • O Ryan, ex-companheiro da Naya Rivera, compartilhou uma dedicatória à atriz
  • A protagonista da série norte-americana Glee, faleceu em 2020, aos 33 anos, após se afogar
  • O pai do filho da artista relembrou os momentos inesquecíveis que teve ao lado de Naya

O Ryan Dorsey, pai do filho da Naya Rivera, atriz que morreu afogada em 2020, aos 33 anos – fez uma publicação emocionante ao se recordar da ex-companheira. Com dedicatórias realizadas por meio do Instagram, durante a madrugada desta terça-feira, 10 de maio, o Ryan deixou fãs e admiradores da artista completamente emocionados, com as palavras de afeto e amor à Naya.

-Publicidade-

No início da homenagem, ele citou o Josey (6), filho dele com a Naya: “Dia das Mães. Acordei pensando tanto. Josey com sua avó [mãe dele] e eu sozinho. Eu não mando mensagens de Feliz Dia das Mães porque parece uma coisa insana de se fazer. Minha mente cheia de tantos pensamentos. Tantas coisas. Tantas coisas para fazer neste domingo, mas a primeira coisa na lista era seguir em frente e ir para o meu lugar menos favorito do mundo”, disse Ryan.

Em complemento, desabafou: “Tentei voltar a dormir um pouco mais como se pudesse apenas sonhar com a realidade e adiar a vida real um pouco mais. Mas eu apenas fiquei lá olhando através do ar na frente dos meus olhos. Flashes de memórias de mim como um garotinho na idade dele com minha mãe se transformaram em alguma gratidão pelos anos que tive e ainda tenho, se transformam nos momentos que meu filho e eu tivemos com a mãe dele, e como tais momentos foram interrompidos … Eu sei como esse dia vai ser. Muito tempo para lágrimas, mas não agora. Eu luto contra isso e eu consigo”.

Naya faleceu em 2020, aos 33 anos
Naya faleceu em 2020, aos 33 anos (Foto: reprodução / Instagram @msamberpriley)

Durante o texto, o Ryan relembrou os principais momentos que vivenciou com a Naya: “No caminho há lugares por onde passo que trazem de volta as lembranças. Foi para lá que o levamos quando ele era pequeno daquela vez… Droga, jantamos lá. Essa é a rua em que eu morava quando nos conhecemos… ela morava lá em Magnólia. As flores esgotaram onde eu sempre costumava pegá-las. Vou colher algumas no caminho… Perco minha saída, porque sinto que não pisquei por 10 minutos enquanto minha mente estava vagando com tantos flashes (…) A questão de Los Angeles para mim é que cada quilômetro que eu dirijo é uma memória de uma experiência que dói, porque ela se foi”, contou.

Por fim, ele faz um agradecimento pela vida do filho, o Josey. Além disso, se mostrou grato pelas memórias indescritíveis que teve ao lado de Naya: “Virar na Forest Lawn Drive sempre trará a memória de dois verões atrás. Mas as memórias anteriores a isso eu tenho que agradecer, e agradecer pelo nosso filho. Então eu tenho meu momento e minha conversa, e derramo minhas lágrimas (…) Pensando em arrependimentos e como a vida poderia ter sido, mas em como a vida é. Então eu tenho que continuar com o meu dia e… isso é tudo o que podemos fazer: continuar, continuar enquanto podemos”.