Pai e filho autista se formam juntos na faculdade e mandam recado encorajador

Luis Felipe Weberling e Lucas ingressaram em 2016 no curso de Direito. Em dezembro, eles finalizaram a graduação

Resumo da Notícia

  • Pai e filho se formaram juntos na faculdade no Espírito Santo
  • Os dois foram suporte mútuo durante esse período
  • Eles falaram sobre o processo e sentimento com a conquista

Luis Felipe Weberling, o pai, e Lucas, o filho iniciaram a faculdade e terminaram ela juntos. Tudo começou quando o menino fez um curso em 2016 na faculdade de Direito, no Espírito Santo. Para apoiar a decisão, o pai resolveu ingressar também.

-Publicidade-
Eles ingressaram em 2016 (Foto: reprodução/TV Gazeta)

Em dezembro de 2020, os dois finalizaram a graduação e se formaram. A colação de grau acontecerá em fevereiro do próximo ano.

À Gazeta, o pai relembrou o início: “No primeiro dia de aula, eu estava tremendo. Estava muito ansioso para saber como seriam as coisas, como lidar com isso. Era tudo muito novo para todo mundo. Foi muito difícil”.

-Publicidade-
O menino comentou sobre os desafios e conquistas (Foto: reprodução/TV Gazeta)

Lucas, que apresenta síndrome de Asperger, ou seja, autismo em um grau leve, considera o incentivo dos pais fundamental para acreditar que poderia concluir o curso e completou: “Não existe uma barreira que ele [o autista] não pode alcançar. Se ajudarem e tiverem alguém para acreditar nele, ele pode mudar o mundo. Sinceramente, eu acho que é isso que o mundo está precisando: de mais pessoas como nós. De pessoas que acreditam nas pessoas, que fazem acreditar que o mundo”.

O menino, de 23 anos, e o pai, de 46 anos, foram suporte mútuo um para o outro. Lucas é o mais velho dos três filhos de Luis e teve o diagnóstico de autismo aos 12 anos. Em tratamento e após mais essa conquista, afirmou: “A gente evolui como pessoa e como sociedade através da convivência e inclusão”.

-Publicidade-