Família

Pai larga tudo para cuidar do filho e juíza perdoa dívida de R$ 48 mil

Um caso excepcional para um pai excepcional, veja o vídeo

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: vídeo)

(Foto: vídeo)

A gente sabe de muita história onde o pai abandona o filho, deixando a responsabilidade para a mãe sem deixar nenhum tipo de ajuda para a criação. Mas quantas histórias você já ouviu que contam o oposto? Adolfo Guidi, formado em engenharia mecânica e pai de Vitor, é um desses pais que foi tão na contramão que uma juíza decidiu ajudá-lo.

Vitor tem uma doença rara chamada Gangliosidose Gm1, caracterizada pela falta de uma enzima fundamental para a reposição de células cerebrais e desde quando descobriu, em 2001, Adolfo deixou o trabalho para se dedicar ao filho. “Já que não tem quem tenha disposição para ajudar, vou eu mesmo”. Desde então, começou a acumular dívidas na Caixa Econômica Federal, onde possuía um imóvel financiado com valor das prestações de R$500.

Como tentou voltar ao mercado de trabalho, mas não conseguiu, decidiu trabalhar por conta própria abrindo uma oficina improvisada no mesmo imóvel onde vive desde 1996.

Levando em consideração e sensibilizada pelo esforço do pai em priorizar sempre o bem-estar do filho, a juíza Anne Karina encaminhou um ofício para a Vara Criminal de Curitiba, solicitando a utilização de recursos do órgão para possibilitar uma conciliação no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação.

Após um longo processo que envolveu juízes federais, Ministério Público Federal, conciliadores e procuradores da CEF, os valores decorrentes de depósito de prestações pecuniárias e suspensão condicional da pena (valores pagos por pessoas condenadas na Justiça) foram disponibilizados para a quitação da dívida de R$48, 5 mil.

“É um caso excepcional. Sentimos que ele não teria outra alternativa para quitar a dívida. Ele abriu mão da carreira profissional para cuidar do filho. Como ele também trabalha com a oficina mecânica, se perdesse o imóvel, além da moradia, perderia também sua fonte de renda.”

 

Leia também:

Em caso de abandono de um dos pais, a indenização é um direito? 

Com doença rara, mulher consegue realizar o sonho de ser mãe

Conheça as 12 doenças mais comuns no primeiro ano de vida do seu filho 

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não