Pai morre após filho de 2 anos atirar nele acidentalmente em Orlando

A mãe e o pai já tinham sido presos e estavam em liberdade condicional. Após a fatalidade, a mãe foi presa novamente

Resumo da Notícia

  • O filho encontrou a arma nos pertences do pai
  • Tanto o pai como a mãe estavam em liberdade condicional
  • O caso só foi divulgado na última segunda-feira, 6 de junho

Uma tragédia aconteceu nos Estados Unidos: os pais de uma criança de 2 anos deixaram uma arma carregada perto dela, e o filho fez um disparo contra o pai, que não aguentou o ferimento e morreu. O ocorrido aconteceu no dia 26 de maio, porém só foi divulgado na última segunda-feira, 6 de junho.

-Publicidade-

No dia da fatalidade, segundo o G1, a polícia chegou a ir na casa do homem, que morava com a família em uma cidade próxima a Orlando. Ao chegarem na casa, viram Marie Ayala, a mulher dele, fazendo massagem cardíaca para tentar reanimar Reggie Mabry, de 26 anos. Ele não sobreviveu e morreu no hospital.

Ao se depararem com a cena, a polícia pensou ser um suicídio, falou o xerife John Mina para a imprensa local. Ele também disse que o casal tem três filhos, e o mais velho, que tem 5 anos, contou que quem atirou no pai foi o garoto de 2, acidentalmente.

O menino achou a pistola na bolsa que o pai tinha deixado no chão, então ele disparou em direção ao pai, que estava mexendo no computador. A família estava toda no cômodo quando a ação aconteceu.

O casal, Marie e Reggie estavam em liberdade condicional depois de cometerem crimes como negligência infantil e confuso de narcóticos, segundo o Mina.

Marie estava em liberdade condicional (Foto: Reprodução/ Orange Country/ G1)

Após a morte do marido, os oficiais prenderam a esposa, Marie, de 28 anos, por homicídio culposo, posse de arma de fogo por um criminoso condenado e violação da liberdade condicional.

“Agora essas crianças perderam seus pais, seu pai está morto, sua mãe está presa e um menino tem que viver sabendo que atirou contra seu pai”, disse o xerife após a prisão de Marie.