Pai recusa salário de mais de 1 milhão para cuidar das filhas: “Não é uma opção”

Matt recusa oferta de emprego para passar mais tempo com as filhas, Sophia tem tumor cerebral e a Delilah tem hiperinsulinismo

Resumo da Notícia

  • Matt recebeu proposta de emprego milionária e não aceitou para cuidar das filhas
  • A garota de 3 anos tem um tumor cerebral e a bebê de 3 meses tem uma condição especial para níveis de insulina altos
  • O pai das garotas e a esposa, Tracy, criaram uma vaquinha para arrecadar dinheiro para tratamento da filha com câncer incurável, segundo médicos

Um pai revelou ao portal The Mirror que conseguiu um emprego que ganharia 200 mil libras por ano (aproximadamente R$1,2 milhão no brasil, pela atual cotação), mas algo aconteceu: ele recusou a proposta, e o motivo é nobre. Matt Shaw, de 39 anos, é analista financeiro e não aceitou a oferta para passar mais tempo com as filhas que estão doentes. “Não sei quanto tempo tenho com elas”, disse o homem.

-Publicidade-

Ele e a esposa Tracy, viram a filha, Sophia, que tem 5 anos, travar uma luta contra um tumor cerebral e vencer ela. Porém, a história não acaba aí, pois infelizmente o câncer voltou. Logo em seguida as notícias não foram boas, pois a outra filha do casal, Delilah, nasceu e logo foi diagnosticada com hiperinsulismo. A condição da doença é que a bebê de três meses tem níveis de insulina mais altos que o normal no sangue e que ela precisa ser alimentada de 3 em 3 horas para não ficar fraca.

“Perguntei ao médico quais são as chances de isso acontecer, o câncer voltando, mas em uma parte diferente do corpo de Sophia e, em seguida, Delilah sendo diagnosticada com essa condição [hiperinsulinismo]”, e ele balançou a cabeça e disse ‘são bilhões para um”‘. falou o pai para o portal. Mesmo com todos esses acontecimentos, Matt tenta seguir firme “Eu tenho tentado ficar bem pelas meninas e acredito que passaremos por isso”.

 O pai colocou as filhas como prioridade devido as condições delas
O pai colocou as filhas como prioridade devido as condições delas (Foto: Reprodução/ The Mirror)

O britânico recebeu a proposta de emprego para Londres em meio a pandemia, mas acreditou que não era o melhor a se fazer. “Mas, eu simplesmente não poderia aceitar. Outro ponto positivo de todo esse processo é que ele me ensinou o quanto o tempo é preciso com a minha família, sendo honesto, não sei quanto tempo me resta com elas. Você não pode colocar um preço nas memórias que você cria com seus filhos”.

Ele contou que as visitas aos hospitais ficaram mais frequentes após a descoberta do câncer novamente em Sophia, em agosto de 2020. Os pais acreditavam que ela poderia ter caído e machucado a cabeça, mas, depois de irem ao médico, foi encontrado um tumor do tamanho de uma “bola de golfe” no cérebro de Sophia. A menina passou por uma cirurgia bem-sucedida de remoção do tumor, porém os médicos ao analisar os exames, perceberam que havia algo diferente.

Além do câncer ter voltado, a família recebeu a notícia de que era um tumor incurável. No entanto, Matt e Tracy não aceitaram esse diagnóstico e eles criaram uma página chamada GoFundMe para arrecadar dinheiro para o tratamento contra o câncer da garota. “Queremos tentar manter a vida o mais normal possível para Sophia, para não revelar muito sobre o que está acontecendo e temos que ser corajosos. Os médicos dizem que não há nada que possam fazer pela minha filha desta vez, mas nos recusamos a aceitar que o câncer vença esta batalha”, diz o pai de Sophia e Delilah.

Por fim, Matt diz que a família está focada no tratamento da filha. “A ideia de viver neste mundo sem nenhuma das minhas filhas não é uma opção. Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para ver as duas crescerem e começarem suas próprias famílias”, encerrou Matt.