Pai percebe que teve bebê trocado na maternidade pela pulseira de identificação e denuncia hospital

O caso aconteceu Shah Alam, na Malásia, na noite da última sexta-feira, 11 de junho. O casal fez uma live nas redes sociais para contar sobre o ocorrido

Resumo da Notícia

  • Um casal em Shah Alam, na Malásia, fez sucesso nas redes sociais ao contar uma confusão que viveu com o filho recém-nascido
  • Na noite da última sexta-feira, 11 de junho, Siti Suriani Wahiddin deu à luz menino em um hospital privado
  • No dia seguinte, ela e o marido chegaram em casa e perceberam, pela pulseira de identificação, que haviam levado o menino errado para casa!
  • A família fez uma denúncia sobre o ocorrido para a polícia - além, é claro, da troca dos bebês

Um casal em Shah Alam, na Malásia, fez sucesso nas redes sociais ao contar uma confusão que viveu com o filho recém-nascido. Isso porque a empresária Siti Suriani Wahiddin deu à luz menino na última sexta-feira, 11 de junho, e teve o filho trocado na maternidade!

-Publicidade-

Ela e o marido perceberam o ocorrido assim que chegaram em casa no dia seguinte, quando notaram que o bebê usava uma pulseira de identificação com o nome de outra mãe e com o nascimento registrado no dia anterior, 10 de junho. Diante da confusão, a família correu para o hospital para “destrocar” as crianças – e fizeram ainda uma denúncia do atendimento para a polícia.

A história da família foi contada em uma live feita pelo casal nas redes sociais na empresa de Siti, na qual esclareceram que já está tudo resolvido – e estão com o verdadeiro filho dentro de casa. “Isso poderia ter sido evitado se o procedimento de checagem do hospital fosse cuidadoso desde o começo. Mas, sim, isso pode acontecer e espero que o que aconteceu abra os olhos do povo para que todos tenham consciência desse risco e evitem uma negligência assustadora como essa”, declarou a mãe em post também nas redes sociais.

Os bebês já foram “destrocados” pelas famílias! (Foto: Reprodução/ The Star)

O inquérito concluiu que não houve interesse criminal por trás da troca. Mesmo assim, o casal ficou inseguro diante da troca: “Quando voltamos do hospital que percebemos que a pulseira de identificação estava com o nome de outra mãe. Fico me perguntando, se meu marido não tivesse prestado atenção nisso, por quanto tempo ficaríamos com um bebê que não é nosso”, contou ainda durante a live.