Pai perde o direito de ver o filho após se recusar receber a vacina contra a Covid-19

O homem não poderá ter contato com a criança até fevereiro deste ano, a não ser que seja vacinado

Resumo da Notícia

  • Pai é proibido de ver o filho após se recusar receber a vacina contra a Covid-19
  • O caso aconteceu na província de Quebéc, no Canadá
  • A decisão foi determinada até fevereiro deste ano, a não ser que ele seja vacinado antes

No final de dezembro, a justiça do Canadá tirou o direito de um pai de ver o filho, de 12 anos, até fevereiro deste ano, após se recusar a ser vacinado contra a Covid-19. O juiz afirmou que esta determinação seria “o melhor” para a criança, devido aos riscos que pode trazer.

-Publicidade-

A decisão foi tomada após o homem pedir que o tempo de visitação ao filho fosse estendido durante o período do Natal e Ano Novo. No entanto, ele pode voltar a visitar o garoto antes do tempo determinado, caso seja vacinado.

Pai é impedido de ver o filho por não tomar vacina da Covid-19
Pai é impedido de ver o filho por não tomar vacina da Covid-19 (Foto: Getty Images)

Por conta do aumento dos casos do vírus na região, a justiça afirmou que não é “o melhor para a criança ter contato com o pai”, para evitar qualquer contágio.

Na província em que vivem, irá cobrar um imposto de saúde de pessoas que não se vacinaram. O local também tem registrado o maior número de óbitos pelo vírus no país.