Pai perde os braços um dia antes do nascimento do filho e sonha em pegar o bebê no colo

Guilherme já tem 1 ano e 3 meses, mas até o momento, Nilson ainda não conseguiu comprar as próteses. Para ajudá-lo uma amiga fez uma vaquinha online

Resumo da Notícia

  • Homem perde os dois braços 1 dia antes do nascimento do filho
  • Hoje, ele sonha com as próteses para conseguir pegar o bebê no colo
  • A família conta com a ajuda de amigos e familiares
  • Veja a história completa

Nilson Medeiros, de 34 anos, perdeu os dois braços em um acidente, 1 dia antes do nascimento do filho, Guilherme. Hoje, o morador de Campina Grande (PB) sonha com o dia em que poderá colocar uma prótese. Sua maior vontade: poder segurar o filho no colo. “A parte que mais me dói é não conseguir segurar Guilherme nos braços. Eu passei nove anos esperando esse momento chegar, mas eu tenho certeza que vai dar certo”, contou o pai, em entrevista ao G1.

-Publicidade-
O acidente aconteceu um dia antes do nascimento do filho (Foto: reprodução TV Paraíba)

Guilherme já tem 1 ano e 3 meses e até hoje o pai não conseguiu realizar o sonho. Atualmente,  Nilson está sem emprego e recebe somente um benefício do INSS. A família está contando com a ajuda de amigos e familiares para conseguir se sustentar atualmente. Com a vinda da pandemia de coronavírus, a entrada da aposentadoria de Nilson ficou ainda mais difícil.

Para contribuir com a família, uma amiga de Nilson criou uma vaquinha, para que eles consigam comprar as duas próteses e realizar o sonho do pai.

-Publicidade-

Nilson perdeu os dois braços durante um acidente de trabalho. O pai trabalhava em uma fábrica de lingerie e estava manuseando uma máquina quando tudo aconteceu. Como a esposa estava prestes a dar à luz, ele decidiu não contar para ela sobre a gravidade do acidente na época. O parto, que estava previsto para dois dias após a data do acidente, foi antecipado em um. Guilherme nasceu no dia 11 de junho, e Nilson não pôde assistir ao nascimento do filho. Ele só conheceu o bebê uma semana depois.

Luciana deixou o emprego para se dedicar ao marido e ao filho (Foto: reprodução TV Paraíba)

Desde então, Luciana abriu mão do trabalho para cuidar do marido e do filho e sente na pele o peso do acúmulo de tarefas e cuidados. Apesar das dificuldades, Nilson e a esposa consideram que ele conseguiu nascer de novo depois do acidente e os dois são muito gratos por ele conseguir estar perto da família.  “Eu agradeço todos os dias pela vida do meu marido. Nós estamos passando por isso juntos e eu só tenho a agradecer por ele estar vivo. Uma pessoa que, quando esteve internado, teve três paradas cardíacas e, hoje, não tem nenhuma sequela. É um verdadeiro milagre”, finalizou.

-Publicidade-