Pai registra filha mais nova com o mesmo nome da mais velha e viraliza: “Agora tenho duas Ninas”

O caso ocorreu com Carol Christo e Armando Bianchetti, em Minas Gerais

Resumo da Notícia

  • Carol Christo virou febre nas redes sociais ao compartilhar um vídeo conversando com o marido
  • Na discussão, os dois aparecem rindo do fato de Arnaldo Bianchetti ter registrado a filha mais nova com o mesmo nome da filha mais velha
  • Os pais, com duas Ninas, contam que passavam por dias caóticos e noites de sono mal dormidas - por isso a distração
  • Arnaldo também se confundiu e registrou o nascimento da caçula em 2022 - e não 2021, como foi o caso

Carol Christo não imaginava que viraria febre nas redes sociais ao compartilhar a história vivida pela família – mesmo com o motivo cômico que a envolve. Isso porque, em um vídeo publicado no Twitter, ela e o marido Arnaldo Bianchetti aparecem rindo após ele ter registrado o nome da filha recém-nascida igual o da filha mais velha.

-Publicidade-
A mãe das “duas” Ninas viralizou ao contar o caso no Twitter (Foto: Reprodução/ Twitter)

Aos seus seguidores, Carol declarou: “Vim aqui só pra dizer que Armando foi registrar a Mia no cartório e registrou como Nina e agora a gente tem duas filhas Nina. É isso aí pessoal”. O tweet teve mais de 20 mil curtidas, e foi seguido de um vídeo em que a mãe das meninas aparece questionando o marido sobre o ocorrido.

“Me explica essa história de novo, que eu não entendi direito”, Carol começa. “Ao invés de eu colocar Mia Christo Bianchetti, coloquei Nina Christo Bianchetti – aí eles imprimiram o negócio”, se explica Arnaldo. “Aí quando a moça veio e me disse, ‘tá aqui, confere para ver se tá tudo bonitinho’, eu li Nina e pensei ‘Nina? Nina não, é Mia. Eu escrevi Nina nesse negócio?!’ e a moça falou que sim”, declara o pai, risonho.

11º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Sua Realidade

Está chegando! O 11º Seminário Internacional Pais&Filhos vai acontecer no dia 1 de junho, com oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar dos sorteios e ganhar prêmios incríveis. Para se inscrever para os sorteios, ver a programação completa e assistir ao Seminário no dia, clique aqui!

Duas Ninas dentro de casa

Em entrevista à UOL, Carol comenta que o problema já foi resolvido – e as duas filhas do casal não possuem mais o mesmo nome. “Fizeram uma correção lá no cartório mesmo, a gente ficou com medo de dar algum problema com o CPF, porque o CPF foi emitido com o nome de Nina, né? Quando ele chegou em casa eu entrei no site da Receita (Federal) e estava tudo certo, então o cartório conseguiu mudar no sistema todos os dados”, comemorou a escritora. 

A mãe de Nina e de Mia conta que a confusão foi, primeiro, por causa da mudança no registro das crianças por causa da covid-19 – que não é mais realizado na maternidade. Por causa disso, Arnaldo teve de recorrer ao cartório da cidade: “Na primeira não teve esse problema, até porque ela nasceu, ele foi lá e já registrou, e agora a gente ficou dias e dias sem dormir direto”, ainda conta Carol.

Arnaldo e as filhas, Nina e Mia (Foto: Reprodução/ UOL/ Arquivo Pessoal)

Segundo ela, a privação de sono da dupla foi em decorrência não só dos cuidados da recém nascida, mas também por causa da primogênita – que estava doente. Sendo assim o marido – que, de acordo com Carol, já é naturalmente distraído – não a surpreendeu com a confusão. O prazo de 15 dias para o registro da caçula – em decorrência da covid-19 – também não ajudou:

“Ele levou aquele documento que o hospital entrega, a declaração de nascido vivo, e lá estavam todas as informações certinhas. O nome dela, o dia que nasceu, o horário, as coisas todas que precisam colocar na certidão. A Mia nasceu dia 17, e ele teve que ir no cartório registrar porque o prazo é de 15 dias”, declarou Carol.