Pai solteiro adota menino de 13 anos que foi abandonado e dá lição de gratidão

A vida de Peter Mutabazi mudou completamente depois que ele foi adotado. Quando se tornou um adulto, decidiu fazer o mesmo e transformou a casa dele em lar temporário para 12 crianças. Depois de um tempo, resolveu que era seu momento de ser pai

Resumo da Notícia

  • Pai solteiro adota garoto abandonado no hospital
  • Ele já tinha um lar adotivo, mas decidiu que era o momento de ter o próprio filho
  • A conexão entre os dois foi forte desde o primeiro contato
  • Veja a história completa

Peter Mutabazi, um morador dos Estados Unidos, teve uma infância bem sofrida. O homem nasceu em Uganda, na África, e passou por uma série de complicações quando era criança. Ele chegou a fugir de casa, morar na rua, mas viu a vida realmente se transformar quando foi adotado. Tempos depois, com uma condição melhor, o homem, que já estava morando nos EUA, decidiu que queria começar a ajudar crianças que, assim como ele, tinham tido a infância roubada.

-Publicidade-
Ele teve uma infância complicada (Foto: reprodução Instagram)

Foi aí que ele decidiu transformar a casa onde morava em lar temporário. Durante 4 anos, Peter deu um lar temporário para 12 crianças. Foi então que, em 2017, ele decidiu que era o momento de ter o próprio filho adotivo.

Em entrevista à Fox, ele contou que imaginava que não iria conseguir fazer isso, por ser um homem solteiro, mas recebeu uma excelente surpresa quando a permissão chegou. Ele se inscreveu para a adoção em 2017 e foi aceito 4 meses depois. Após um tempo de espera, em janeiro de 2018, Peter recebeu uma ligação de uma assistente social, que transformou completamente a vida dele.

-Publicidade-

Do outro lado do telefone, a assistente perguntou a Peter se ele poderia levar Tony para passar um final de semana com ele. A história de Tony era um tanto quando complicada. O garoto estava no sistema de adoção desde os 2 anos. Foi então que, aos 4, ele foi adotado por um casal em Oklahoma. Aos 11 anos, no entanto, os pais adotivos o deixaram em um hospital, depois disso, o garoto voltou ao sistema de adoção.

Desde o primeiro contato, os dois tiveram uma ligação forte (Foto: reprodução Instagram)

Sem pensar duas vezes, Peter aceitou passar o final de semana com o garoto e ele contou que tudo aconteceu muito rápido. “Lembro-me de dizer a ele: ‘Você pode me chamar de Sr. Peter’”, disse Mutabazi. “E Tony disse,“Posso te chamar de pai?”. Depois desse momento, foi questão de tempo até que os dois se tornassem parte da mesma família.

A dupla mudou-se de Oklahoma para Charlotte, Carolina do Norte em 2019 e em 12 de novembro, eles se tornaram legalmente pai e filho.

-Publicidade-