Pai tenta salvar filho e os dois morrem afogados durante passeio em riacho

Vários parentes presenciaram a cena e tentaram ajudar no resgate

Resumo da Notícia

  • Pai tenta salvar filho e os dois morrem afogados durante passeio em riacho;
  • Diego Fernando Almeida, de 29, havia se afogado durante uma brincadeira com a irmã, Nilce Mara Pelegrinetti;
  • A irmã falou sobre o sentimento de perder dois familiares ao mesmo tempo

No último sábado, 22 de janeiro, pai e filho morreram afogados em um rio enquanto estavam curtindo o fim de semana com a família, em um ponto turístico de Itararé, interior de São Paulo.

-Publicidade-

Moisés de Almeida, de 67 anos, morreu após tentar salvar o filho, Diego Fernando Almeida, de 29, que havia se afogado durante uma brincadeira com a irmã, Nilce Mara Pelegrinetti.

“Eu tenho 47 anos e nunca tinha ido em um rio na minha vida. Daí meu pai ligou para mim e perguntou se eu queria ir com ele. Ele passou em casa e fomos. Estavam meus pais, meus irmãos, minha filha e minhas sobrinhas”, conta Nilce.

Moisés e o filho Diego, que morreram afogados
Moisés e o filho Diego, que morreram afogados (Foto: Reprodução/G1)

O acidente

Ao G1, Nilce contou que a família escolheu um ponto mais afastado do local onde geralmente as pessoas ficavam. O acidente ocorreu cerca de 20 minutos depois que eles chegaram no local. A mulher lembra que o pai pediu para que as pessoas jogassem uma corda para puxar os dois.

“Meu outro irmão jogou uma corda, mas não deu tempo mais. Os dois afundaram e eu saí na rua pedindo socorro. Um pessoal que estava perto tirou meu pai e depois meu irmão da água. Meu irmão morreu na minha frente e meu pai, nos braços da minha filha de 15 anos”, lamenta Nilce.

Diego e Moisés ficaram cerca de 10 minutos embaixo da água e foram retirados do rio por moradores. O Corpo de Bombeiros foi acionado e as vítimas foram levadas ao pronto-socorro de Itararé, mas já estavam sem vida.

O trauma

“Perder uma pessoa já é dolorido, agora duas de uma vez só é pior ainda. Quando a pessoa está doente, no hospital, a gente não tem tanta surpresa. Agora meu irmão morreu dando risada, estava brincando comigo. Dói muito”, lamenta Nilce.

A irmã de Diego contou que o homem era mecânico e tinha um filho de 8 anos. Atualmente, ele estava morando com o pai, que já era aposentado. Já Moisés, Nilce disse ser “um pai muito amoroso e estava saudável, sem nenhum problema de saúde”.