Pai usa forma criativa para pedir paciência no trânsito com a esposa que fez cesárea

Elder de Freitas Ribeiro resolveu colocar um cartaz para os outros condutores não reclamarem com a baixa velocidade

Resumo da Notícia

  • Elder de Freitas teve a ideia de colocar um cartaz no carro pedindo para os motoristas terem paciência por dirigir devagar
  • A esposa dele acabou de dar à luz uma menina e fez o parto de cesárea, por isso ela sente dores quando anda de carro
  • O casal disse que recebeu muito incentivo dos condutores pelo gesto do homem

Elder de Freitas Ribeiro teve a ideia de pedir cuidado para os motoristas no trânsito de uma forma bem fofa. O homem teve um segundo bebê recentemente e, para evitar com que alguns motoristas reclamem da baixa velocidade em que dirigi, ele resolveu fazer um cartaz.

-Publicidade-

Ele colocou o cartaz na parte de traz do carro com os dizeres: “Minha esposa fez cesárea. Por favor, tenha paciência.” Segundo a esposa, Letícia Mikaelly, ela até recebeu elogios no trânsito através de buzinas, após alguns motoristas lerem o cartaz.

Pai coloca cartaz no carro pedindo paciência por dirigir devagar: "Minha esposa fez cesárea"
Pai coloca cartaz no carro pedindo paciência por dirigir devagar: “Minha esposa fez cesárea” (Foto: Reprodução/G1)

“Eu achei ótima a ideia, porque quem fez cesárea sabe a dor que é. Dor nos pontos, dor de cabeça, no corpo. Dessa vez viemos para casa bem devagar. Várias pessoas buzinaram de forma positiva e tiraram fotos do carro”, comentou a mulher.

O casal de Anápolis, em Goiás, já tem um filho com quase dois anos e, segundo o marido, eles receberam muitas críticas de condutores por dirigir lentamente. Mas depois da chegada da filha Leonora, nesta última quarta-feira, dia 11 de maio,  Elder teve a ideia do cartaz.

Pai coloca cartaz no carro pedindo paciência por dirigir devagar: "Minha esposa fez cesárea"
Pai coloca cartaz no carro pedindo paciência por dirigir devagar: “Minha esposa fez cesárea” (Foto: Reprodução/G1)

Ele comentou: “No primeiro parto, meu filho ficou na UTI e precisávamos ir e vir para o hospital. E cada ‘bacada’ (impacto) é uma dor no corte da cirurgia. Depois do primeiro parto, quando eu dirigia, o pessoal ficava xingando, buzinando, e agora tive essa ideia”.

O homem inclusive disse que esse gesto fez com que recebesse muitas pessoas elogiassem o casal: “Deu certo até demais. Várias pessoas estão comentando na internet, uma coisa que nunca imaginei”, comentou Elder.