;
Família

Pais abusam da criatividade e criam padaria e academia para bebês

Esse tipo de serviço está aumentando cada vez mais

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

O empreendedorismo está crescendo cada vez mais e as crianças não ficaram de fora! (Foto: Reprodução / Facebook Leiturinha)

O empreendedorismo está crescendo cada vez mais. Com produtos e serviços pensados para todo tipo de público, o mundo dos negócios não podia deixar bebês e crianças de fora dessa.

Em 2014, foi criado o espaço Cadê Bebê, localizado no Itaim Bibi, zona Oeste de São Paulo. Dedicado para recém-nascidos e crianças de até 6 anos de idade, o espaço é conhecido por oferecer oficinas de exploração sensorial, tocando objetos, se sujando, explorando todos os sentidos. Uma aula avulsa custa cerca de 119 reais, porém os pais podem adquirir outros valores, que estão disponíveis em diferentes pacotes.

O espaço Cadê Bebê tem como objetivo deixar as crianças explorarem os cinco sentidos (Foto: Reprodução / Facebook Cadê Bebê)

A Baby Gym, por sua vez, é responsável por promover atividades físicas que melhoram o desenvolvimento psicomotor de bebês de 2 meses a 4 anos de idade, acompanhados pelos pais.

A rede foi criada pelo fisioterapeuta Lucas Silva e sua esposa, Laura. Eles tiveram essa ideia após não conseguirem encontrar um lugar para que o filho, de 7 meses, fizesse atividades que melhorassem seu desenvolvimento. O plano anual, com quatro aulas mensais, custa 170 reais por mês.

A Baby Gym é uma academia para bebês, onde eles podem melhorar o desenvolvimento psicomotor (Foto: Reprodução / Instagram @meubabygym)

Também criado em 2014, o clube Leiturinha surgiu após 3 amigos perceberem que gostavam muito de ler para os filhos. A empresa de assinatura de livros infantis tem como público-alvo pais e mães de recém-nascidos e crianças de até 10 anos. Para aqueles que não sabem ler ainda, os livros são feitos com texturas, sons e cores, para que a criança desenvolva maior contato com o livro.

O Leiturinha é um clube de assinatura de livros infantis (Foto: Reprodução / Facebook Leiturinha)

A alimentação também é algo muito importante. Pensando nisso, a administradora Gabriele Suleiman pensou nessa oportunidade após parar de trabalhar quando o filho nasceu. Ela já tinha experiência de fazer pães e teve a ideia de vendê-los na rede social. Logo, ela começou a receber muitos pedidos e decidiu abrir uma padaria diferente.

Nas receitas, a Padaria dos Bebês, que fica na Vila Olímpia, zona Sul paulistana, costuma usar vegetais orgânicos, não há adição de açúcar e, às vezes, a farinha de trigo é substituída por polvilho. De acordo com Gabriele, em entrevista à Folha de São Paulo, os legumes permitem que os bebês sintam a textura, o sabor e o cheiro do alimento, aguçando o paladar.

A Padaria dos Bebês permite que eles sintam a textura dos legumes usados nos pães (Foto: Reprodução / Instagram @padariadosbebes)

Em entrevista à Folha de São Paulo, o consultor do Sebrae-sp, Adriano Campos, recomendou que para quem quer empreender nessa área existem muitos cuidados que precisam ser levados em consideração. Por exemplo, é preciso ter uma consultoria com pediatras e pedagogos antes de abrir a empresa, para entender como lidar com pais e crianças.

“Os profissionais precisam ser capacitados e qualificados porque, com esse público, não pode haver erros”, ele diz à Folha de São Paulo.

Leia também:

7 atividades para ajudar no desenvolvimento de bebês de 6 a 12 meses

Seminário Internacional da Primeira Infância reforça a importância do desenvolvimento saudável das crianças

Brincadeira é coisa séria: saiba a importância das cores e formas no desenvolvimento do seu filho