Pais descobrem que filha foi trocada em processo de inseminação artificial após 30 anos

John “Mike” Harvey não tinha motivos para acreditar que sua filha não era sua filha biológica. Trinta anos depois, um teste de DNA mostrou o contrário

Resumo da Notícia

  • Pais descobriram que filha foi trocada em processo de inseminação artificial após 30 anos;
  • Jeanine e John Harvey contaram em detalhes como descobriram a triste situação;
  • A família está processando a instituição responsável pelo processo.

Um casal descobriu que um procedimento de inseminação artificial aparentemente rotineiro feito há quase 30 anos foi malfeito, e o homem que chamam de filho não é seu primogênito biológico.

-Publicidade-

Jeanine e John Harvey contaram ao TODAY Parents em detalhes como foi a descoberta do erro da fertilização in vitro (FIV) e as medidas que estão tomando para avaliar a troca dos filhos com a outra família que realizou o mesmo procedimento.

Jeanine diz que o casal deu seu consentimento para que o Dr. Nicholas J. Spirtos, que na época era chefe da Divisão de Endocrinologia Reprodutiva e Infertilidade e Fertilização In Vitro/Transferência de Embriões do Summa Health System, realizasse uma inseminação intrauterina (IUI) — um procedimento de fertilidade no qual o esperma é lavado, concentrado e colocado diretamente no útero da paciente à medida que os óvulos são liberados.

“Sem nosso conhecimento, o Dr. Spirtos usou o esperma de um estranho, em vez do do meu marido. Eu engravidei e nossa filha Jessica nasceu em 1992. Mulheres eram muito raras na família, então estávamos tão animados. Eu gritei e assustei os médicos até a morte quando ela nasceu”, relembrou Jeanine.

Uma foto de bebê de Jessica, que descobriu, depois de 30 anos, que seu pai não era seu pai biológico
Uma foto de bebê de Jessica, que descobriu, depois de 30 anos, que seu pai não era seu pai biológico (Foto: Reprodução/TODAY Parents)

A descoberta

Trinta anos se passaram e a família não tinha motivos para acreditar que sua filha, Jessica, não era a herdeira biológica. A descoberta foi feita no Natal de 2020, após a família realizar um exame de DNA Ancestral para viajar à Europa e conhecer os locais onde seus antepassados moraram.

No processo, a família diz que o teste de DNA revelou que Mike não era o pai biológico de Jessica, e Jeanine havia engravidado com o esperma de outra pessoa.

“Revelou um trauma que eu nunca poderia ter imaginado. Foi preciso cada partícula do meu corpo para me permanecer forte para minha família e para mim enquanto tentamos seguir em frente. Mike é meu marido, Jessica é minha filha, e não há teste de DNA que mude isso. Mas manteremos o Dr. Spirtos e Summa Health são responsáveis ​​por isso”, lamenta Jeanine.

John e Jessica quando bebê
John e Jessica quando bebê (Foto: Reprodução/TODAY Parents)