Pais ficam furiosos ao saber que escola adotou um cachorro mesmo a filha tendo alergias

Irene Ivanyk ficou confusa quando a filha de seis anos voltou da escola com falta de ar e se coçando

Resumo da Notícia

  • Irena é mãe da pequena Yana de 6 anos
  • Yana tem alergia pelos de cachorros e gatos
  • Mesmo sabendo da condição da menina a escola adotou um cachorro

Uma mãe e um pai dizem que ficaram furiosos depois que a escola da filha se recusou a se livrar do cachorro, apesar de preocupações com alergia. Os pais Mark Gordon, 53, e Irena Ivanyk, 44, discutiram com a escola The Mead para remover o animal de estimação, para a saúde da filha, Yana.

-Publicidade-

A menina de seis anos foi diagnosticada com uma severa alergia a pêlos de animais depois de apresentar reações alérgicas inexplicáveis. Os pais dizem que não tiveram escolha a não ser dar aulas em casa para os filhos – e têm feito isso desde 16 de setembro. Irene disse: “Nós simplesmente não sabíamos que esta era uma reação alérgica a animais no início.”

“Ela começou a ter algo muito parecido com um vírus e continuou acontecendo, não conseguimos entender o porquê.” Mas tudo ficou claro depois do acontecimento da escola. Depois de caminhar pelos corredores, ela encontrou o cachorro da escola e imediatamente ficou preocupada.

Yana tem alergia à cães e gatos
Yana tem alergia à cães e gatos (Foto: Reprodução/Irena Ivanyk/The Mirror)

Ela afirma que não foi informada sobre a decisão da escola de apresentar um cão – embora ela tenha a confirmação do clínico geral sobre as reações alérgicas da filha a cães e gatos. Na noite em que Irena começou a dar aulas em casa para a filha, ela afirma que Yana ficou muito doente e começou a “sufocar”.

Os pais insistem que ficou claro que a reação foi os mesmos sintomas que estavam presentes quando ela foi previamente diagnosticada com alergia. Agora Yana terá que permanecer no inalador por mais quatro meses. Irena disse: “Foi muito difícil para mim assistir e foi muito difícil para toda a família, estávamos muito estressados ​​e preocupados”.

Na resposta da escola aos pais, eles disseram que haviam feito planos para reduzir a chance de Yana e Mitzi estarem na mesma sala ao mesmo tempo. Eles também afirmam que todas as crianças devem higienizar a mãos após entrarem em contato com Mitzi e exigiram que Yana trouxesse todos os medicamentos necessários para a escola.

No entanto, Irena insiste que ainda não é seguro para a filha retornar até que o cachorro seja retirado das instalações da escola. Ela disse: “Suas vias aéreas ficam inflamadas quando ela está perto de animais, então até que o cão seja removido não é seguro para ela. Não quero que minha filha dependa de um inalador pelo resto da vida.”

Um porta-voz da escola The Mead disse: “Lamento, mas não podemos comentar as conversas dos pais em andamento. No entanto, The Mead está empenhada em fornecer uma experiência educacional segura, feliz e enriquecedora para todos os seus alunos e estamos trabalhando com a família para resolver este assunto.”