Pais foram mortos ao proteger filha de tiroteio nos EUA

O casal estava comprando material escolar para sua filha de 5 anos

Andre com o filho (Reprodução/Facebook)

O casal de El Paso, Andre e Jordan Anchondo tinha acabado de deixar a filha mais velha, que comemorava o aniversário de seis anos naquele dia, para um treino de “cheerleaders” e foi ao mercado fazer compras de material escolar.

-Publicidade-

Eles chegaram ao Walmart local com o filho de poucos meses no carrinho. Neste dia, eles iriam receber amigos e familiares mais próximos para o aniversário da filha e, consequentemente, conhecer a nova casa.

Mas a diversão acabou em tragédia.

-Publicidade-

Começou um tiroteio no mercado e a reação instintiva foi de proteger o bebê. Os pais se jogaram em cima do filho, causando leves lesões, mas acabaram morrendo.

Segundo a polícia local, o bebê tinha muito sangue dos pais em suas roupas e estava muito assustado.

A morte de Jordan foi confirmada na hora, enquanto o falecimento de Andre aconteceu um dia depois da tragédia.

Os pais ainda tinham muita coisa para viver. Segundo relatos, eles tinham acabado de avançar um passo na vida deles: meses antes eles comemoraram aniversário de casamento, estavam abrindo um negócio próprio e tinham acabado de ter um filho.

O caso está sendo tratado como terrorismo doméstico. O acusado foi preso e deve enfrentar pena de morte.

-Publicidade-