Pais tatuados contam como os desenhos na pele ajudam na educação dos filhos

Diversas famílias mostraram como o corpo tatuado traz conversas significativas e construtivas com crianças e jovens

Resumo da Notícia

  • Alguns pais estão usando as tatuagens que tem pelo corpo para explicar assuntos importantes aos filhos;
  • Os desenhos marcados na pele ajudam os jovens e crianças a entenderem tópicos como autonomia corporal, consentimento, amor próprio, positividade corporal e a importância do autocuidado;
  • A opinião dos especialistas incentiva esse movimento.

Alguns pais estão usando as tatuagens que tem pelo corpo para conversas assuntos importantes com os filhos. Ao Today Parents, pais e mães deram detalhes de como o corpo tatuado ajuda a abordar assuntos de maneira apropriada à idade. como autonomia corporal, consentimento, amor próprio, positividade corporal e a importância do autocuidado.

-Publicidade-

Peter Genuardi, fez sua primeira tatuagem há 15 anos e diz ter mais de 12 desenhos espalhados pelo corpo. “Meu antebraço esquerdo está coberto, meu braço direito está quase totalmente coberto do ombro para baixo e tenho mais um na perna”, disse.

Genuardi diz que cada uma de suas tatuagens não é apenas motivacional e simbólica, mas serve como uma espécie de propaganda. “Quero que as pessoas me perguntem sobre eles, falem comigo sobre eles. E isso certamente inclui minha filha”, conta.

Peter Genuardi na foto com sua filha
Peter Genuardi na foto com sua filha (Foto: Reprodução/Today Parents)

Genuardi passou mais de 30 anos lutando com problemas de peso, muitas vezes se submetendo a dietas rigorosas, fome e correndo centenas de quilômetros em penitência. Somente nos últimos três ou quatro anos, com a ajuda de familiares, amigos e um terapeuta, ele conseguiu chegar a um lugar de positividade corporal e amor próprio. Agora, ele está usando suas tatuagens para discutir esses mesmos tópicos com sua filha.

“Minha filha tem 12 anos e acabou de começar o ensino médio, onde ela está sendo exposta a muitos ‘seu corpo precisa ser XYZ’. Este ano, fiz uma tatuagem que diz: ‘É preciso todos os tipos’. É um credo que vivi toda a minha vida, me levando a trabalhar em coisas que ajudam os outros. A tatuagem me deu a chance de conversar com minha filha sobre como é importante amar a si mesmo e depois amar os outros”, desabafa.

Casey Andrews e o filho
Casey Andrews e o filho (Foto: Reprodução/Today Parents)

Casey Andrews, 40, tem cinco tatuagens grandes e visíveis, e a web designer as usa para ensinar seu filho de 5 anos sobre consentimento e autonomia corporal.

“Meu marido não tem tatuagens. Então certamente tivemos discussões com nosso filho sobre como algumas pessoas gostam de tatuagens e outras não. E algum dia, quando ele for mais velho, entraremos em alguns detalhes sobre por que fiz certas tatuagens. Por exemplo, sobreviver à violência doméstica e controlar relacionamentos íntimos, que certamente serão lições importantes quando ele estiver entrando no mundo do namoro”, desabafou.

Conselho dos especialistas

Kristi Beroldi, uma conselheira profissional, diz que a arte corporal pode ajudar os pais a discutir conceitos importantes com seus filhos de maneira clara e apropriada à idade.

“Utilizar tatuagens como um ponto de partida para discutir diferentes pontos em sua própria jornada em direção à auto-aceitação e como essa tatuagem surgiu ou os ajudou a resolver certos sentimentos pode ser uma maneira de se conectar com seu filho. Isso pode mostrar a eles que eles não estão sozinhos e encorajá-los a pensar fora da caixa em relação aos caminhos que eles têm para celebrar seu corpo e gerenciar sua auto-expressão”, esclarece Kristi.