Paolla Oliveira relembra criação do pai: “Era muito claro quem mandava, quem obedecia”

A atriz está interpretando a Vivi Guedes na nova novela das 9h

(Foto: Reprodução / Instagram @paollaoliveirareal)

Paolla Oliveira sempre dá um show de atuação, independente do papel que conseguiu. Se antes foi com a policial Jeisa na novel, agora a atriz está tirando conquistando muitos interpretando a influencer Vivi. Em entrevista para a revista 29Horas, Paolla explica que o sucesso que ela tem hoje é graças a criação rígida dos pais.

-Publicidade-

“Desde os 14, 15 anos, eu voltava da escola, estudava um pouco e ia ajudar na confecção dos meus pais. Por que eu sou tão dedicada hoje e me saio bem no que faço? Porque eu aprendi a dar valor a isso cedo. Lá em casa não tinha muita conversa. Era muito claro quem mandava, quem obedecia, tudo muito militar. A criação dos quatro filhos foi muito dura, mas não sem amor”, disse a atriz.

Além de policial militar, o pai também foi a inspiração que ela precisava para interpretar um dos seus maiores sucessos nas telinhas. Paolla também explicou que precisou da ajuda da mãe para convencer o pai que a carreira artística seria uma opção. “Fiz um booking com fotos minhas e ele perguntou o que era aquilo. Aí tive ajuda da minha mãe, que foi muito guerreira e enfrentou devagarzinho, com calma, a situação naquele ambiente militar. Fui fazendo um trabalho aqui, outro ali, e quando meu pai percebeu já sentia orgulho da minha opção. Hoje é fã, o primeiro a elogiar, fica feliz com as minhas conquistas. E eu fico feliz de ter trazido, com persistência, o velho José Everaldo para o mundo das artes”

-Publicidade-

Filhos?

Em entrevista para o jornal O Globo, a atriz contou sobre questões pessoais como, casamento e filhos. Em relação a casar, Paolla não se mostrou interessada. “Não tenho vontade de casar. Talvez essa tenha sido uma questão para o meu pai, mas tive essa conversa com ele. Levo a vida sem a obrigação de ter que estar em algum lugar. E, mais importante, não gosto de ter que me encaixar em rótulos, padrões”, explicou.

Para conseguir explicar melhor o posicionamento, a atriz comparou a pressão a uma roupa apertada. “Essa pressão me incomoda como uma roupa apertada. Ainda consigo sair dessa com o coração tranquilo para tomar as minhas atitudes, mas fico chateada quando amigos ao meu redor cedem e resolvem casar só porque estão há muito tempo com alguém”, contou.

Paolla contou que a personagem está prestes a casar por pressão social, e por isso tem pensamentos bem diferentes. “Acho que é por isso que as pessoas estão tão infelizes. Pressão social existe e cabe a gente não ceder. Todos os dias, acordo e deixo um espaço aberto para o que ainda vai acontecer”, revelou.

Questionada sobre ter filhos, a atriz brincou sobre a situação de estar no momento de engravidar. “Diz que tá na hora (de ter filhos), pode falar (risos). Não sou a dona da minha vida?  E, para não ficar à mercê do tempo, tratei de me cuidar e fiz o congelamento de óvulos. Eu não sei se quero ter filhos, não sei o dia de amanhã”, falou sinceramente.

Apesar da dúvida, Paolla revelou que congelou seus óvulos caso queira ter filho no futuro. “Não é um procedimento muito legal, tomei muito hormônio, a dose máxima. Agora estou bem, feliz e ponto”, declarou.

Leia também:

Criança precisa de limites 

8 alimentos que aumentam as chances de engravidar

10 conselhos de ouro de psicólogos para a criação dos filhos 

-Publicidade-