Papa Francisco lamenta decisão de casais que substituem filhos por cães e gatos

O líder mundial da Igreja Católica Apostólica Romana falou sobre o assunto durante um discurso tradicional que ocorreu na última quarta-feira

Resumo da Notícia

  • Papa Francisco lamentou que as famílias adotem pets ao invés de crianças
  • Ele falou sobre o assunto durante discurso na Audiência Geral
  • O Papa pediu ainda para que instituições facilitem o processo de adoção para casais que querem construir famílias

Na última quarta-feira, dia 05 de janeiro, Papa Francisco, de 84 anos, fez um apelo à importância da parentalidade durante discurso na Audiência Geral, realizada na Sala Paulo VI, no Vaticano. De acordo com a crítica feita pelo líder mundial da Igreja Católica Apostólica Romana, muitos casais da atualidade preferem adotar animais de estimação ao invés de ter filhos.

-Publicidade-

“Muitos casais não têm filhos porque não querem ou tem um só e chega, mas têm dois cachorros, dois gatos que tomam o lugar dos filhos. Sim, é engraçado, entendo, mas é a realidade. Renegar a paternidade e a maternidade nos diminui, tira a nossa humanidade”, lamentou o pontífice.

Papa fez críticas às famílias modernas
Papa fez críticas às famílias modernas (Foto: Reprodução/Instagram/@franciscoparaiso)

Papa Francisco ainda comentou que a decisão dos casais modernos é egoísta. “Hoje vemos uma forma de egoísmo. Vemos que alguns não querem ter filhos. Às vezes têm um, mas têm cães e gatos que ocupam esse lugar”, afirmou.

O religioso também aproveitou para pedir às instituições ao redor do mundo que facilitem os processos de adoção, com o objetivo de realizar o sonho de milhares de crianças e casais que planejam montar uma família.

“Não é suficiente pôr um filho no mundo para dizer que também somos pais ou mães. Não se nasce pai, se torna. E não se torna pai apenas porque se colocou no mundo um filho, mas porque se cuida responsavelmente dele”,  o Papa.