Papa incentiva imunização e diz não entender quem desacredita na eficácia: “Vacinas são amigas”

O pontífice deu uma coletiva de imprensa enquanto estava a bordo de um avião e comentou sobre os cardeais que não se vacinam e acabam se infectando com a Covid-19 depois

Resumo da Notícia

  • Papa Francisco falou sobre a vacinação da Covid-19
  • Afirmou que não entende o ceticismo em cima disso
  • Criticou também um opositor

Papa Francisco falou nesta última quarta-feira, 15 de setembro, sobre os cardeais negacionistas, que se recusaram a tomar as vacinas contra a Covid-19 e são infectados depois. A fala também chamou atenção pois ele fez um comentário sobre um dos principais opositores.

-Publicidade-
Papa Francicsco reprendeu os padres negacionistas de vacina
Papa Francicsco reprendeu os padres negacionistas de vacina (Foto: Getty Images)

“No colégio cardinalício há alguns negacionistas. Um deles, coitado, estava infectado com o vírus”, disse o pontífice no avião que o levava de volta da viagem apostólica de quatro dias à Eslováquia, na Europa Central. O Papa estava se referindo ao ultraconservador cardeal americano Raymond Burke, um dos principais críticos de Francisco, que se infectou com coronavírus em agosto.

Em uma coletiva de imprensa, ele falou sobre o processo de vacinação no Vaticano. “Todos no Vaticano estão vacinados, exceto por um pequeno grupo, então estamos estudando como ajudá-los”, disse.

Francisco também afirmou que não entende o motivo das pessoas não acreditarem na vacina da Covid-19. “É um pouco estranho, porque a história da humanidade com as vacinas tem se mostrado uma amiga”, disse ele, referindo-se a décadas de campanhas para proteger as crianças do sarampo e da poliomielite.