Papai é Pop: filme com Lázaro Ramos e Paolla Oliveira ganha trailer e data de estreia especial

No filme inspirado no livro de Marcos Piangers, os atores dão vida ao casal Tom e Elisa, pais de Laura, e mostram os desafios e diversões que o protagonista enfrenta para ressignifcar a paternidade de maneira saudável e presente

Resumo da Notícia

  • O livro "O papai é Pop", de Marcos Piangers, vai virar filme
  • O longa conta com Lázaro Ramos e Paolla Oliveira
  • O filme ganhou uma data de estreia e um trailer

Para quem é fã de Marcos Piangers e adora cinema, essa notícia é o melhor dos dois mundos: o livro “O Papai é Pop“, escrito pelo jornalista, pai de Anita e Aurora, vai virar filme ainda esse ano e vai contar com dois atores para lá de talentosos na frente das câmeras: Lázaro Ramos e Paolla Oliveira! Na história, é mostrado que o que mais importa são as pequenas coisas, e estar presente (de verdade!) em cada momento da vida dos filhos, reconhecendo e passando a importância da mensagem sobre a paternidade.

-Publicidade-
Lázaro Ramos e Paolla Oliveira protagonizam papéis de pais em 'Papai é Pop'
Lázaro Ramos e Paolla Oliveira protagonizam papéis de pais em ‘Papai é Pop’ (Foto: Reprodução Divulgação)

A estreia do filme nos cinemas de todo o Brasil está marcada para 11 de agosto, na véspera do Dia dos Pais, trazendo nesta data especial um tema que é pouco discutido no país: a paternidade ativa.

O filme, inspirado no livro com o mesmo nome, é uma comédia que conta a história e transformação do protagonista Tom após se tornar pai e mostra todos os desafios pelos quais ele passa até conseguir ressignificar a paternidade de maneira saudável, diferente do que foi ensinado desde sempre sobre o papel de um homem dentro da família. No longa, quem dá vida ao personagem é Lázaro Ramos.

Tom, ao lado da esposa, Elisa – aqui, interpretada pela talentosa Paolla Oliveira – aprende o que é cuidar na prática de uma criança, Laura, filha do casal interpretada por Malu Aloise . Com a família, Tom passa por muitas situações divertidas e emocionantes para conseguir entender e mudar internamente as percepções sobre ser pai – mesmo em um mundo que ensinou que prover financeiramente é o suficiente para exercer essa função dentro de casa.

Ao ver a história tomando forma, o Piangers explicou sobre como se sentiu ao ver a narrativa ter um viés diferente na adaptação para o cinema. “É muito interessante, porque a visão do filme é de uma outra pessoa, de um grupo de pessoas, de produtores que são especialistas em cinema. Então, a sensação é interessante porque eles estão olhando as histórias do livro, contadas sobre paternidade, com um outro viés, com as suas próprias vivencias, com a percepção de que aquilo pode ser contado por um ator brilhante como o Lázaro. Então, é muito legal ver como as histórias do livro não são só minhas. Já não eram, eram de muitas famílias espalhadas pelo mundo, mas mais do que isso, o livro agora se transforma em uma outra coisa, uma narrativa que mistura as minhas histórias, mas que tem contribuição de outras paternidades e maternidades”, contou ele à Pais&Filhos.

O autor Piangers fez esse filme virar realidade e deu o pontapé inicial (Foto: Divulgação/Fabio Jr. Severo)

O autor contou que o processo de adaptação do livro para o cinema não foi nada fácil, pois o livro é composto por histórias avulsas que contam momentos da vida dele com as filhas. “Não é um livro fácil de adaptar, mas o que os roteiristas conseguiram foi transformar em uma história com começo, meio e fim, que passa essa mensagem de transformação e ressignificar aquilo que é paternidade. Então, é um trabalho interessante e que eu não conhecia por não ser especialista em cinema, mas foi fantástico trabalhar com pessoas tão boas e com tanta experiência em roteiro, direção e com a escolha do elenco brilhante”.

Cheio de expectativas, Piangers se mostrou ansioso para o resultado do filme (e a gente também). “Espero que seja um marco no cinema nacional, que apresente para o público um novo tipo de cinema, um cinema familiar, mas mais do que isso, que incentive a gente a, de fato, estar cada vez mais conectados com a nossa família e com os nossos filhos”, conclui.

Lázaro Ramos e Paolla Oliveira dão vida para a história de Piangers (Foto: Stella Carvalho)

No longa, Tom e Elisa veem a rotina deles se transformar completamente após o nascimento de Laura. A adaptação de Tom à nova vida interfere na vida pessoal do casal, além de mexer com a relação de Tom com sua mãe, Gladys, que o criou sozinha. Enquanto Tom está descobrindo como ‘ser pai’, Elisa vive as dificuldades da maternidade com total dedicação. Apesar de todos os desafios do puerpério, ela sobrevive muito bem àquela vivência. Papai É Pop leva a paternidade no título, mas no centro da história também tem a mãe que, às vezes, se sente sozinha nessa jornada.

Assista o trailer do lançamento: