Papai Noel testa positivo para covid-19 após sessão de fotos com 50 crianças

Três dias após um evento de Natal, um casal que se vestiu de Papai e Mamãe Noel foi diagnosticado com o vírus. O caso aconteceu em Geórgia (Estados Unidos)

Resumo da Notícia

  • Três dias após um evento de Natal, um casal que se vestiu de Papai e Mamãe Noel foi diagnosticado com a doença
  • As as autoridades do condado aconselharam que qualquer criança que estivesse em contato com o casal deveria ficar em quarentena por 14 dias
  • O caso aconteceu em Geórgia (Estados Unidos)

Na última quinta-feira, 10 de dezembro, na Geórgia (Estados Unidos), um casal que promoveu um desfile de natal acabou gerando grande preocupação na cidade de Ludowici.  A Câmara de Comércio de Long County promoveu o evento em que os dois se vestiram de Papai Noel e a Sra. Noel para uma sessão de fotos ao ar livre que contou com a presença de cerca de 50 crianças. Três dias após a boa ação, o casal testou positivo para o novo coronavírus.

-Publicidade-
Três dias após um evento de Natal, um casal que se vestiu de Papai e Mamãe Noel foi diagnosticado com o vírus (Foto: Reprodução / The New York Time)

Segundo Robert Parker, presidente do Conselho de Comissários de Long County, o casal usou máscaras durante o evento, mas muitas das crianças que posaram para fotos com o Papai Noel e a Sra. Noel não usaram a proteção, incluindo os dois filhos de Parker. Ele disse ainda que as crianças ficaram distantes entre si enquanto aguardavam na fila e que havia um espaço com álcool gel para higienização das mãos.

O presidente do Conselho de Comissários de Long County, disse que, no dia do evento, a o casal não apresentava nenhum tipo de sintoma suspeito e nem havia sido diagnosticados com a doença. Os dois só suspeitaram que poderiam estar com a doença após dois dias da festa, no último sábado, dia 12 de dezembro. “Conheço pessoalmente o Papai e a Mamãe Noel há muitos anos e posso garantir que eles nunca teriam feito nada intencionalmente para colocar as crianças em risco”, disse segundo o The New York Times.

Após o evento, as autoridades do condado aconselharam que qualquer criança que estivesse em contato com o casal deveria ficar em quarentena por 14 dias e seguir as orientações dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças para pessoas que possam ter sido expostas ao vírus.

Porém, algumas crianças já haviam ido ao colégio no dia seguinte ao evento. Embora Parker reconheça que o que aconteceu é um “motivo de preocupação”, ele acredita que “exposições ao vírus acontecem todos os dias”.  “As crianças estão em contato próximo com outras crianças e adultos diariamente na escola, nas atividades recreativas e na igreja. Meus filhos tiveram suas fotos feitas com o Papai Noel e seus sorrisos eram maiores do que em qualquer dia quando vão para a escola, onde existe o mesmo risco de exposição”, disse.

Críticas

Desde que o condado divulgou que Papai Noel e a Sra. Noel contraíram o vírus, Parker disse que enfrentou críticas por causa da grande reunião. “Recebi correspondência de ódio em todo o país”, disse ele. “Eles são todos de fora do estado. A indignação local foi mínima. ”

Em comunicado publicado na página do conselho do Facebook , Parker defendeu a decisão de dar continuidade ao evento, que contou com a presença de autoridades públicas. “Acredito que falo pela maioria deles ao dizer que ainda defendemos a decisão da Câmara de seguir em frente com essas tradições festivas e de trazer algum senso de normalidade a estes tempos difíceis”, disse ele.