Paul McCartney escreve livro com canção dos Beatles que nunca foi gravada

A música inédita “Tell Me Who He Is” será uma das 154 que vão estar presentes

Resumo da Notícia

  • Paul McCartney, de 79 anos, vai publicar o livro "The Lyrics: 1956 to the Present", que será um "autorretrato" da carreira do cantor.
  • Entre as 154 canções escolhidas para o livro terá uma não gravada pelos The Beatles, chamada "Tell Me Who He Is".
  • Será lançado em 2 de novembro nos Estados Unidos e sem previsão para o Brasil.

Paul McCartney, de 79 anos, anunciou nesta segunda-feira, dia 23 de agosto, que vai lançar um livro, com 154 canções, incluindo uma música inédita não gravada na época que estava no The Beatles, a “Tell Me Who He Is”. Nessa publicação, o cantor vai mostrar trabalhos de todas as fases da carreira na banda e solo. A publicação se chama “The Lyrics: 1956 to the Present” e está prevista para 2 de novembro nos Estados Unidos, mas no Brasil ainda não tem data de lançamento.

-Publicidade-
(Foto: Reprodução/ Instagram)

O livro “The Lyrics: 1956 to the Present” será um “autorretrato” do cantor, que vai “recontar sua vida e arte através do prisma de 154 canções de todas as fases de sua carreira”. Entre as músicas notáveis da carreira dele estão: “Blackbird”, “Live and Let Die”, “Hey Jude”, “Band On The Run” e “Yesterday”. Para ver a lista completa das letras escolhidas clique aqui.

“Estabelece textos definitivos das letras das canções pela primeira vez e descreve as circunstâncias em que foram escritas, as pessoas e os lugares que as inspiraram e o que ele pensa delas agora”, de acordo com comunicado, ao explicar o motivo da organização ocorrer de forma alfabética ao invés de cronológica.

Além da versão das letras manuscritas ao longo dos anos, vai ter fotografias do acervo pessoal de Paul. O responsável por organizar todo o livro foi o poeta Paul Muldoon, vencedor do Prêmio Pulitzer. Ele contou que a edição foi de acordo com conversas que teve com o cantor ao longo de cinco anos, em entrevista ao The Guardian.

‘Mais frequentemente do que posso contar, me perguntam se eu escreveria uma autobiografia, mas o momento nunca foi certo “, disse McCartney no prefácio do livro .”A única coisa que sempre consegui fazer, seja em casa ou na estrada, é escrever novas canções. Sei que algumas pessoas, quando chegam a certa idade, gostam de ir a um diário para relembrar acontecimentos do dia-a-dia do passado, mas eu não tenho esses cadernos. O que eu tenho são minhas canções, centenas delas, que aprendi têm quase o mesmo propósito. E essas músicas abrangem minha vida inteira. ”