Peça ajuda: a rede de apoio existe para isso mesmo

Se preferir desabafar anonimamente, tem o site Antes de Mim

Você tem muitas tarefas e pode sim dividir (Foto: Getty Images)

É preciso pedir ajuda. Você não é menos por isso e nem pior, apenas tem muitas funções e responsabilidades e nem sempre dá tempo de fazer tudo o que queria e da forma que gostaria. 

-Publicidade-

Por isso, nesses momentos, ter uma rede de apoio é muito importante. Seja formada por quem for, o principal é ter pessoas que estão lá por você para que consiga se entender melhor. “Nós aprendemos com o exemplo do outro”, explica a coach Renata Arrepia.

E para poder mergulhar nesse autoconhecimento é preciso estar aberto para o outro. Isso significa se permitir, testar, errar, se reinventar. É difícil não se cobrar, mas nessa hora, a especialista lembra que é importante ser racional

-Publicidade-

“Não dá para ser mãe 24 horas, profissional 24 horas, ou esposa 24h/dia”, justifica. Então muito mais do que a quantidade de tempo que consegue destinar para cada tarefa, o que importa é a qualidade desse momento. 

Entendendo isso, você tira um peso dos ombros. “A culpa é uma coisa que toma muito conta da cabeça da mulher e pode acabar com ela depois da maternidade, assim, o conhecimento e equilíbrio ajudam a manter tudo no lugar”, enfatiza. 

E se você estiver sobrecarregada, compartilhe com seu parceiro ou parceira. Segundo a psicóloga, é legal haver uma divisão proporcional nos cuidados com a criança para que ele estabeleça laços com a mãe e o pai. 

Mas se apenas os dois não estão dando conta de tudo, procure a rede de apoio. Amigos, familiares, colegas ou até desconhecidos podem te ajudar na própria experiência. “Colabora muito no processo de aceitação e entendimento dos desafios”, garante.

Por isso, ela elogia propostas como o site Antes de Mim. Além de ser um brechó online feito para você anunciar aquelas peças que não servem mais no seu filho, tem um espaço para deixar confissões anônimas. 

É superimportante extravasar os sentimentos e compartilhar experiências com outras mães. Lendo um pouco sobre o que cada uma vive é possível entender que há momentos em que tudo está bem e momentos que não para todas. É normal.

“Nós pensamos que as coisas só acontecem com a gente e quando vemos que outras pessoas passam pelas mesmas situações dá uma certa tranquilidade”, comenta. Ser mãe é uma oportunidade de crescimento, então aproveite!

Leia também:

Empreendedorismo é oportunidade de mãe para estar perto dos filhos 

Mãe na liderança: mais do que um status, um perfil de vida

Primeira vez que família viu a neve marcou para sempre e mãe compartilha história