Família

Pediatra muda relação com a profissão após a maternidade: “Ser mãe é maior que qualquer faculdade”

Aline Menezes percebeu que na prática a teoria é outra

Yulia Serra

Yulia Serra ,filha de Suzimar e Leopoldo

A pediatra mudou sua visão sobre a maternidade após o nascimento dos filhos (Foto: reprodução/Arquivo Pessoal)

Antes de ser mãe, todo mundo tem um roteiro para criar os filhos. “Eu farei assim, eu farei assado”. Mas só quando você se depara com a maternidade consegue compreender que a prática não segue scripts e é preciso se adaptar e mudar. Até a Dra. Aline Menezes, especialista em pediatria, mudou suas consultas após o nascimento de Júlia e Vítor e criou um Instagram para dividir esses novos conhecimentos.

“Tenho 38 anos e dois filhos. Sou casada com o Vítor, meu amigo, companheiro e grande pai. Sou pediatra, apaixonada pela minha profissão.

Não por acaso comecei me apresentando com a idade (já já 40), como mãe, esposa e depois profissional. Nos últimos 4 anos foi assim que tentei dar conta da famíliaAgora, após esse enorme turbilhão (traduza: maternidade) tento voltar (não igual achava que seria na minha inocente cabeça de mulher sem filhos), mas como a pediatra mãe Aline, com tudo o que isso representa.

Representa mais do que qualquer faculdade poderia me dar de formação, conteúdo, vivência e experiência. Vejo, hoje, a maternidade real. Sinto ela em minha pele e corpo em forma de dificuldades, angústias, amores, paixões, medos e vontades. Dou risada de orientações que dava antes de ser mãe. Só sendo para entender que a teoria é linda, mas, na prática, não é bem assim.

Aline aplicou o aprendizado com os filhos na prática profissional (Foto: reprodução/Arquivo Pessoal)

Depois de muitos planos de voltar a investir na minha profissão – que para mim nunca fez tanto sentido – retornei. Só que voltar a trabalhar atendendo no consultório como antigamente ou no hospital não me parece mais suficiente.

A pediatria é essencialmente uma especialidade de acolhimento. Sem excluir sua necessidade de orientação, precisa permitir às famílias evoluir e crescer com saúde. Também é uma especialidade de prevenção e mudança de estilos de vida.

Se não conseguirmos mudar a matriz, os conceitos, os hábitos, passamos a remediar e remediar, tratar a doença e não a pessoa. O que já está provado ser infrutífero e frustrante. Falta apoio próximo à realidade de cada um e não uma receita de bolo pronta a cada consulta. Falta apoio para que os pais exerçam sua parentalidade de maneira plena.

Por isso, penso que a melhor forma de atingir estes objetivos, que a maternidade me mostrou serem o caminho, é através da educação em saúde de qualidade, com médicos que possam trazer informação de evidência científica quando couber, próximos às famílias e em linguagem acessível e moderna – compatível com o perfil dos pais da geração millenium.

Assim, ano passado resolvi abrir um Instagram (@dra.alinemenezes) para poder falar com meus pacientes e comecei a investir em cursos para as famílias com linguagem simples e fácil. Agora, gostaria de ter recursos para expandir minha voz na área de mídias, cursos (acessíveis a todos) e influências digitais!”

Se você também tem vontade de criar um negócio próprio, participe do projeto Nascer de Novo, em parceria com a Brascol, para valorizar o empreendedorismo materno. Mande sua  ideia via direct do Instagram (@paisefilhosoficial) começando com Projeto Nascer de Novo e a sua história poderá ser contada aqui, além de você poder ser escolhida para apresentar seu empreendimento para uma bancada de especialistas. Não perca!

Leia também:

Quer ser a dona do seu próprio negócio? Conheça o projeto Nascer de Novo

Mãe se encontra na fotografia após o nascimento dos filhos e cria o próprio negócio

Descubra como construir uma marca forte e consolidada após a maternidade