Dor no corpo pode atrapalhar o relacionamento com seu filho

Foi comprovado cientificamente por uma pesquisa do Ibope Conecta em parceria com Advil

(Foto: iStock)
89% das mulheres afirmaram que a dor afeta a forma de cuidar dos filhos (Foto: iStock)

A gente imagina que a sua vida mudou completamente depois da maternidade. Administrar os horários é quase impossível e há tantas responsabilidades que às vezes você não sabe nem por onde começar. Não tem problema, aliás, isso acontece com todas! Mas o mais difícil é quando as dores físicas aparecem. Aí não tem jeito!

-Publicidade-

Uma pesquisa chamada “A Dor no Cotidiano” feita pelo Ibope Conecta em parceria com Advil entrevistou mais de 1.954 brasileiros. 528 dos entrevistados eram mães e reclamaram de dores diariamente. Entre elas, 89% afirmaram que isso afeta diretamente a forma que elas cuidam dos filhos.

“A dor deve ser entendida no contexto social, físico e emocional. O impacto emocional do incômodo acaba interferindo na capacidade de participar de atividades diárias, o que pode afetar negativamente os relacionamentos e as interações”, afirmou Luiz Henrique Fernandes, diretor médico Latam da Pfizer Consumer Healthcare. Além disso, a intensidade da dor também deve ser levada em consideração.

-Publicidade-
(Foto: Shutterstock)
42% das mulheres disseram que a dor causa irritação (Foto: Shutterstock)

42% das entrevistadas comentaram que a dor também as deixam irritadas e mal-humoradas. Outros 35% ficam decepcionadas por a dor não deixar que elas cuidem do filho da maneira que elas gostariam. Levando esses números altos em conta, resolvemos relembrar nosso lema de sempre: mãe também é gente. E, por isso, precisa se cuidar.

O bem-estar do seu filho depende do seu, então é necessário que você busque formas de evitar essas dores constantes. Praticar exercícios, tirar um tempo para você, dormir e se alimentar bem são algumas das pequenas coisas que ajudam a aliviar o estresse do dia a dia.

Leia também:

Viaje sem dor de cabeça

Você sabia que criança também pode ter dor nas costas?

A maternidade virou minha vida de cabeça para baixo