Pesquisa mostra que falta de higiene bucal em grávidas pode dobrar o risco de parto prematuro

Não pode deixar de lado!

-Publicidade-

Uma pesquisa feita pela Universidade Pedagógica e Tecnológica da Colômbia mostrou que o cuidado com a saúde bucal das mulheres grávidas pode afetar diretamente no parto. Depois de ter mais de 3 mil artigos revisados, envolvendo um total de 10.215 mulheres, o estudo mostrou que mães grávidas com periodontite (inflamação e infecção dos ligamentos e ossos que dão suporte aos dentes) têm o dobro de risco de ter parto prematuro.

“Quando a infecção é severa, que acomete todo o tecido de sustentação do dente, cai na corrente sanguínea, se dissemina pelo organismo, alcançando a placenta e o líquido amniótico, pode ocorrer a liberação de determinadas toxinas e estimular a produção de citocinas e prostaglandinas, substâncias que normalmente participam das contrações uterinas, podendo provocar um parto prematuro”, explica dr. Gabriel Politano, odontopediatra do Ateliê Oral KIDS.

Muita gente ainda acredita que as mulheres grávidas não podem tratar os dentes, mas isso não passa de um mito. Na verdade, as associações médicas e odontológicas brasileiras e internacionais, além do Ministério da Saúde, colocam os exames da boca como uma das preocupações essenciais durante a gravidez.

Não da pra esquecer que a gravidez requer atenção redobrada! Principalmente por causa dos vômitos, sintoma muito comum na gestação. Nessa fase, a acidez da saliva aumenta e falicita o desenvolvimento de erosão do esmalte.

Leia também:

3 erros que a gente comete quando o dente está mole

Seis erros que devem ser evitados ao escovar os dentes

Como limpar a boca antes de nascerem os primeiros dentes