Pfizer pedirá autorização para uso vacina em crianças no Brasil a partir de novembro

A farmacêutica também confirmou uma taxa de 90,7% de eficácia na prevenção contra a Covid-19 em crianças

Resumo da Notícia

  • Pfizer pedirá autorização para uso vacina em crianças no Brasil a partir de novembro
  • O projeto precisa ser levado adiante por aprovação da Anvisa
  • A farmacêutica confirmou uma taxa de 90,7% de eficácia na prevenção contra a Covid-19

Nesta última quarta-feira (29), a Pfizer irá pedir permissão para o uso da vacina contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos, a partir de novembro, no Brasil. É necessário a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para levar o projeto adiante.

-Publicidade-

A única vacina que possui autorização para ser aplicada em adolescentes no Brasil, é a Pfizer. No entanto, a dosagem aplicada seria menor do que as outas faixas etárias. Ao invés de de 30 microgramas, será 10 microgramas para crianças.

Vacinação de crianças
Vacinação de crianças contra covid-19 (Foto: Getty Images)

Segundo o comitê de especialistas que auxilia a FDA (Food and Drug Administration, agência regulatória dos EUA), os benefícios da vacinação superam todos os riscos.

Segundo a farmacêutica, as crianças têm o potencial de se tornar “o principal motor da pandemia em um futuro próximo”. E que sem a vacinação, as crianças estão mais vulneráveis a serem afetadas pela doença: “permaneçam em risco de contrair covid e continuem a servir como um grande ‘reservatório’ para transmissão comunitária”, finalizou.

Recentemente, a farmacêutica confirmou uma taxa de 90,7% de eficácia na prevenção contra a Covid-19, para crianças imunizadas com a Pfizer.

A pesquisa contou com mais de 2.268 crianças de 5 a 11 anos que receberam as duas doses da vacina. De acordo com estudiosos, 16 crianças foram infectadas com o vírus em relação à três que foram totalmente imunizadas.