Pfizer pretende criar dose contra variantes da Covid-19 após perceber queda na eficácia da vacina

De acordo com a empresa, a eficácia da vacina na prevenção de infecções e doenças sintomáticas diminuiu

Resumo da Notícia

  • Na última quinta-feira, 8 de julho, a Pfizer informou que está observando uma diminuição da imunidade de sua vacina contra a Covid-19;
  • A empresa ainda disse que pretende desenvolver uma dose de reforço contra novas variantes.
  • A Pfizer fez um comunicado oficial.

Na última quinta-feira, 8 de julho, a Pfizer informou que está observando uma diminuição da imunidade de sua vacina contra a Covid-19. A empresa ainda disse que pretende desenvolver uma dose de reforço contra novas variantes.

-Publicidade-

De acordo com a CNN, a empresa disse em comunicado oficial: “Como visto em dados do mundo real divulgados pelo Ministério da Saúde de Israel, a eficácia da vacina na prevenção de infecções e doenças sintomáticas diminuiu seis meses após a vacinação, embora a eficácia na prevenção de doenças graves permaneça alta”.

(Foto: Freepik)

“Além disso, durante este período, a variante Delta está se tornando dominante em Israel, bem como em muitos outros países. Essas descobertas são consistentes com uma análise em andamento do estudo de Fase 3 das empresas”, acrescentou.

O comunicado ainda disse que embora a proteção contra doenças graves tenha permanecido alta ao longo dos seis meses completos, um declínio na eficácia contra doenças sintomáticas ao longo do tempo e o surgimento contínuo de variantes são esperados.

“Com base na totalidade dos dados de que dispõem até o momento, a Pfizer e a BioNTech acreditam que uma terceira dose pode ser benéfica dentro de 6 a 12 meses após a segunda dose para manter os níveis mais altos de proteção”, finalizou a empresa.

O estudo comprovou a segurança e eficácia da vacina Pfizer para este grupo (Foto: Freepik)