Plano de vacinação contra Covid-19 deve ficar pronto na próxima semana: entenda como vai funcionar

A primeira versão do plano de imunização contra a covid do Ministério da Saúde deve ficar pronta na próxima segunda-feira, 30 de novembro

Resumo da Notícia

  • A primeira versão do plano de imunização contra a covid-19 do Ministério da Saúde deve ficar pronta na próxima segunda-feira, 30 de novembro
  • A estimativa é fazer a distribuição das vacinas de forma simultânea em todo o país
  • O plano do governo também prevê que a distribuição da vacina deve priorizar os grupos de risco e os profissionais de saúde

A primeira versão do plano de imunização contra a covid-19 do Ministério da Saúde deve ficar pronta na próxima segunda-feira, 30 de novembro. Segundo ‘O Globo’ a estimativa é fazer a distribuição das vacinas de forma simultânea em todo o país, mas há possibilidade de que áreas que estejam sofrendo um surto da doença possam ser priorizadas.

-Publicidade-

A versão final do plano deve estar pronta antes do fim da fase de testes das vacinas candidatas contra o novo coronavírus e justamente por isso há a possibilidade de futuras alterações. A princípio, a ideia é seguir o plano já utilizado no Plano Nacional de Imunizações (PNI), referente a todas as campanhas de vacinação promovidas pelo governo federal. Em tese, as vacinas deverão ser distribuídas preferencialmente por via terrestre, mas locais com pouca acessibilidade serão atendidos por barcos ou aviões.

O plano deve estar pronto na próxima segunda-feira, 30 de novembro (Foto: Unsplash)

Esquenta Black Friday

-Publicidade-

A Black Friday da Amazon está chegando! Para conferir os produtos que já estão com descontos incríveis em todas as categorias do site, clique AQUI! Você ainda pode ter frete grátis e promoções exclusivas ao se tornar um membro Prime! A assinatura é de apenas R$ 9,90 por mês e também garante entrega mais rápida, acesso a filmes, séries e desenhos animados. Inscreva-se e ganhe 30 dias grátis CLICANDO AQUI.

Não só, mas o plano do governo também prevê que a distribuição da vacina deve priorizar os grupos de risco e os profissionais de saúde. Isso ocorre porque a estratégia logística dependerá de características como a necessidade de refrigeração e a quantidade de doses necessárias para a imunização.

Como ainda não se sabe qual será a primeira vacina aprovada, existem diversos cenários a serem trabalhados.   As principais vacinas em estágio de desenvolvimento avançado no Brasil são a da Universidade de Oxford e do laboratório AstraZeneca em parceria com a Fiocruz, e a CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a fabricante chinesa Sinovac. Ambas são armazenadas a uma temperatura entre 2° e 8°C. Já a do laboratório Moderna precisa ser guardada a -20°C, e a da Pfizer, a -70°C, dificultado e encarecendo o processo de distribuição e armazenamento.

Esquenta Black Friday

A Black Friday da Amazon está chegando! Para conferir os produtos que já estão com descontos incríveis em todas as categorias do site, clique AQUI! Você ainda pode ter frete grátis e promoções exclusivas ao se tornar um membro Prime! A assinatura é de apenas R$ 9,90 por mês e também garante entrega mais rápida, acesso a filmes, séries e desenhos animados. Inscreva-se e ganhe 30 dias grátis CLICANDO AQUI.