Pneumonia: o que é, causas, sintomas e qual o tratamento

Causada por bactérias, vírus, fungos ou até mesmo por inalação de produtos químicos e aspiração de alimentos, a pneumonia é uma infecção que atinge os alvéolos pulmonares e os brônquios. Qualquer pessoa pode ter a doença, mas existem fatores de risco que aumentam as chances de desenvolver o problema

Resumo da Notícia

  • A pneumonia é uma infecção nos pulmões que pode ser causada por diversos fatores
  • Entre os tipos de pneumonia, existem a bacteriana, viral, fúngica, química e aspirativa
  • Entre os sintomas dessa infeção, é possível citar tosse (seca ou com catarro), febre alta, dificuldade para respirar e falta de ar

A pneumonia é uma infecção nos pulmões causada pela ação de bactérias, vírus ou fungos. Essa doença acomete a região dos alvéolos pulmonares (suas ramificações e, por vezes, o espaço entre um alvéolo e outro) e, principalmente, os brônquios. Em 60% dos casos, a bactéria Streptococcus pneumoniae, também conhecida como pneumococo, é a principal responsável pelos casos de doenças pneumocócicas – o que faz com que os quadros sejam considerados graves.

-Publicidade-

Os microorganismos causadores de pneumonia podem estar presentes no ar, em secreções e salivas. Além disso, é possível se infectar por meio da inalação de produtos tóxicos, mudanças abruptas de temperatura ou transfusões de sangue. Mas, na maior parte das vezes, o sistema imunológico do corpo consegue evitar que os germes cheguem até os pulmões e causem uma infecção.

Tipos de pneumonia

  • Bacteriana
  • Viral
  • Fúngica
  • Química (causada por inalação de substâncias tóxicas)
  • Aspirativa
A pneumonia pode ser causada por diversos fatores, como ação de vírus, bactérias ou aspiração de alimentos (Foto: Getty Images)

Sintomas de pneumonia

Tanto a pneumonia bacteriana quanto a viral ou a causada por fungos possui como sintomas:

  • Febre alta
  • Tosse seca ou produtiva (com catarro)
  • Presença de secreção clara ou amarelada
  • Falta de ar
  • Dificuldade de respirar
  • Dor no peito

Também é possível que a pneumonia se inicie sem sinais, de maneira silenciosa. Isso dificulta o diagnóstico e colabora para que ela avance para um quadro mais grave rapidamente. Casos de idosos com a infecção podem ter como sintomas iniciais alteração do padrão neurológico e perda de apetite.

Como a pneumonia age no corpo?

A pneumonia atua dentro do espaço alveolar, intoxicando o lugar com bactérias, fungos, vírus ou reações alérgicas. Em um pulmão livre de infecção, é nesse espaço que acontece a troca gasosa e, por causa disso, ele deve estar sempre livre de substâncias para não prejudicar o contato do sangue com o ar.

Quem pode ter pneumonia?

A pneumonia é uma doença que pode afetar pessoas de qualquer idade. Apesar disso, crianças pequenas, pessoas que têm mais de 65 anos e que possuem comorbidades estão mais propensas a pegarem e desenvolverem a infecção. Alguns fatores de risco são:

  • Diabetes
  • Doenças cardíacas
  • Doenças pulmonares crônicas (como enfisema e asma)

Pneumonia é grave?

Depende da causa dela, ou seja, qual foi o micro-organismo responsável por formar aquela infecção. A pneumonia pode, sim, ser considerada uma doença grave, principalmente em casos em que evolui muito rapidamente, o paciente possui comorbidades ou se ocorrem complicações como abscessos pulmonares (quando há pus nas cavidades pulmonares), insuficiência cardíaca e bacteremia (infecção dos pulmões que passa para a corrente sanguínea).

Além disso, existem fatores de risco que tornam a pneumonia uma doença grave:

  • Idade
  • Tabagismo
  • Álcool em excesso no organismo
  • Uso constante de ar-condicionado
  • Resfriados mal cuidados
O diagnóstico da pneumonia é feito por meio da avaliação de sintomas e exames de sangue e de imagem (Foto: Getty Images)

Como é feito o diagnóstico da pneumonia?

O diagnóstico é feito por meio de avaliação dos sintomas do paciente e outros sinais que o organismo dele apresentar. O especialista na doença, um pneumologista, deve passar também exames de sangue e de imagem do tórax para ter um resultado de investigação mais assertivo e saber qual é a gravidade do caso.

Tratamento para pneumonia

O tratamento para pneumonia varia de acordo com o tipo de infecção e a gravidade do caso. Pacientes com quadros mais brandos podem ser tratados em casa, enquanto outros mais sérios precisam de intervenção hospitalar. Para aliviar os sintomas da doença, é possível usar medicamentos e fazer fisioterapia respiratória.

A pneumonia pode ser mais grave para mulheres grávidas?

A pneumonia em gestantes é semelhante em quaisquer adultos e geralmente são causadas pelos mesmos fatores. Mas, em alguns casos, com as mudanças físicas, anatômicas, e imunológicas, isso pode significar um aumento no risco de acontecer uma complicação. Se a infecção não for controlada ou tratada, ela pode prejudicar o desenvolvimento do bebê e atrasar seu crescimento, além de aumentar as chances de parto prematuro e de a criança nascer com baixo peso.

O tratamento é o mesmo feito em pacientes não grávidos. Antes de tudo, é necessário estudar o histórico médico da mulher e se certificar de quais são as alergias a remédios que ela possa ter, se ela tem acompanhamento durante o processo e alinhar os medicamentos com o obstetra dela.

Crianças podem ter pneumonia?

Sim! Os sintomas de pneumonia em crianças podem ser semelhantes aos de uma gripe corriqueira, por isso é importante ficar de olho nos sinais: caso essa gripe se torne muito longa, é possível que a criança precise ser internada em um hospital e precise de terapia de oxigênio ou até mesmo de fisioterapia para pneumonia infantil.

Sintomas de pneumonia em crianças

Os sintomas de pneumonia em crianças podem ser diferentes do que em adultos. Em alguns casos, elas podem apresentar

  • Aumento da frequência respiratória
  • Dificuldade na respiração
  • Apenas febre e tosse
  • Quadros de pneumonia bacteriana podem fazer com que crianças desenvolvam como sintomas:
  • Respiração ruidosa e acelerada
  • Perda de apetite
  • Dores abdominais

Em casos de pneumonia viral, normalmente a infecção surge a partir de uma gripe mal curada. Por isso, seus sintomas podem ser:

É possível confundir pneumonia com covid-19?

Tanto a pneumonia quanto a covid-19 possuem sintomas parecidos porém agem no corpo de forma diferente. Nos casos de pneumonia, o paciente sempre terá um comprometimento – leve ou grave – das vias aéreas inferiores. Com o novo coronavírus, por vezes os pacientes podem apresentar apenas comprometimento de vias áreas superiores, sem comprometimento dos pulmões. Em quadros mais graves, o comprometimento pulmonar ocorre, evoluindo para uma pneumonia viral pelo próprio vírus, ou então uma infecção bacteriana associada, tornando o quadro mais severo, com necessidade de intervenção terapêutica.

O que é pneumonia por aspiração? Crianças podem ter?

A pneumonia por aspiração é muito muito rara em crianças. Mas, quando acontece, pode ser grave, já que o alimento vai direto para os brônquios e alvéolos. Felizmente, os mecanismos anti-aspiração pulmonar são muito bem desenvolvidos nas crianças desde o nascimento.

Como diferenciar bronquite de pneumonia?

A bronquite, também chamada de asma, é uma doença alérgica desencadeada por fatores externos, como mofo, poeira, ácaro ou mudança da umidade do ar. Essa complicação, que atinge mais as pessoas com predisposição genética, pode ir e voltar várias vezes ao longo da vida. Os sintomas são falta de ar, chiado no peito e tosse. Já a pneumonia é causada, na maior parte das vezes, por bactéria ou vírus e costuma vir acompanhada de febre alta e persistente e tosse com secreção. Em alguns casos, a asma pode aumentar a secreção nas vias aéreas, o que favorece a infecção por uma bactéria com pneumonia. Veja mais informações sobre a asma e como é feito o tratamento do problema.

Fontes: dr claudio e dr. Arthur Feltrin, pneumologista do Hospital Albert Einstein e filho de Carla e Pedro e dr. Claudio Len, médico do departamento Materno-Infantil do Hospital Albert Einstein, nosso colunista e pai de Silvia, Beatriz e Fernando.